terça-feira, 16 de janeiro de 2018

RESENHA DO DIA: OUTROS JEITOS DE USAR A BOCA

SINOPSE: Maior fenômeno de poesia dos EUA na última década, há mais de 40 semanas no topo das listas de best-sellers. “Outros jeitos de usar a boca” é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.


LIVRO: Outros Jeitos de Usar a Boca
AUTOR (A): Rupi Kaur
NACIONALIDADE: Estrangeiro
QTD PÁGINAS: 206
LANÇAMENTO: 2017
EDITORA: Planeta do Brasil

Você fala demais
Ele sussurra no meu ouvido
Conheço melhores jeitos de usar essa boca
- Rupi Kaur -

E eis um livro muito polêmico, onde só o titulo deixam as pessoas fazendo caras e bocas, umas na malícia, outras com aversão, outras caras curiosas, outras com repugnância. Há pouco tempo atrás, eu e alguns amigos, com os mesmo gostos para leitura, combinamos de nos presentear ou emprestar livros, pois, assim como eu, eles não se desfazem tão fácil dos seus livros (rsrs), e num desses empréstimos consegui este livro tão comentado por Youtubers e várias mulheres nas redes sociais. Mas e então? Sobre o que fala este livro?


“[...] ele foi o primeiro menino
a ensinar que meu corpo foi
feito para dar aos que quisessem
que eu me sentisse qualquer coisa
menos que inteira...” – Rupi Kaur

As pessoas que se confundiram com o nome e a imagem da capa, pensando que o mesmo traria uma história erótica daquelas, está muito enganado. A autora Rupi Kaur é uma indiana que vive em Toronto, Canadá, e se expressa de diversas formas, seja por escrita, desenhos, fotos e vídeos, aliás, toda a arte do livro é de autoria da própria escritora! O máximo, não é?! O livro é super curto e vem dividido em quatro partes que juntas conseguem transmitir tudo o que prometem: A dor, O amor, A ruptura e A cura.

“se já tivesse visto
a segurança de perto
eu teria passado menos
tempo caindo em braços
que não era” – Rupi Kaur


“você pode não ter sido meu primeiro amor,
mas foi o amor que tornou
todos os outros amores
irrelevantes” – Rupi Kaur

Cada poesia te toca no fundo e sinto que todas as mulheres, sem exceção vão sentir cada palavra, cada lágrima e cada sorriso expresso em todas essas páginas magnificas. É um livro para se reconhecer e aprender a se amar apesar de todas as coisas, dos defeitos, das dores, dos traumas, das cicatrizes profundas... Dos amores impossíveis, e dos que já se foram, dos relacionamentos abusivos e daqueles impossíveis de esquecer... Das mágoas da vida, dos prazeres possíveis, dos sonhos ainda não conquistados...

“eu sou um museu cheio de quadros,
mas você estava de olhos fechados” – Rupi Kaur


“você precisa começar um relacionamento
consigo mesma
antes de mais ninguém.” – Rupi Kaur

Me senti maravilhada com cada palavra, cada desenho, cada ponto e vírgula deste livro. É algo extremamente delicado de se ler, é algo para realmente apreciar e essa leitura não é só exclusiva para mulheres não, senhor! Os homens mais do que nunca devem sim, apreciar essa obra de arte moderna e aprender um pouco mais e amar cada vez mais as mulheres do mundo, e aquela, principalmente aquela que divide a vida ao seu lado, dando sempre o máximo de si por vocês! Recomendadíssimo! É um livro encantador para ler em um só dia.

VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: KAROLINA V. S. MELO (Karol Melo)
21 anos, mora atualmente no interior do Paraná. Depois que descobriu o mundo da ficção se tornou uma leitora compulsiva. Ama músicas que a inspirem, e séries de suspense policial, mas não nega um romance clichê. É escritora no blog Verdades e Poesias e sonha em publicar um livro para chamar de seu.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

RESENHA DO LEITOR: A CAMINHO DE ANCHIETA

SINOPSE: Os primeiros momentos daquele feriado de Corpus Christi, antes mesmo de sair do prédio onde moro, já me surpreendiam. “Surpresas” pode ser, por sua vez, a palavra que resume todo o feriado depois disso. Os acontecimentos externos não saíram tanto do esperado, deu tudo certo graças a Deus, mas os fatos inesperados e estranhamentos maiores advieram do meu olhar para dentro de mim. Entender um pouco mais de mim mesma, dos meus limites, defeitos e qualidades, perceber como isso afeta minha relação com o outro e ver, de uma maneira bem peculiar, o agir de Deus quando já não me garantia com minhas próprias forças fizeram de “Os Passos de Anchieta 2016” um marco histórico em minha vida, ao passo que o meu objetivo inicial ampliou-se e transcendeu para além do município de Anchieta.


“APROVEITE o tempo mau para se preparar e o dia bom para se divertir, e não gaste o tempo de um com o outro”.

Hoje nossa conversa será um pouco diferente... Não teremos bem uma resenha, será mais um conversa, okay? Conheci a Autora de “A Caminho de Anchieta”, por meio do Amigo Livro ES. Alice é uma pessoa linda e encantadora. Quando ela me presenteou com seu livro, de cara fiquei querendo saber sobre a história. Achei que era um livro sobre uma história fictícia que se passou no feriado de Corpus Christi, mas não. O livro é formado de reflexões e considerações que Alice viveu durante os 4 dias em que passou realizando os Passos de Anchieta.


Vamos com calma. Vou explicar o que são os Passos de Anchieta. De acordo com a ABAPA - Associação Brasileira Amigos dos Passos de Anchieta podemos explicar o movimento como: “roteiro que reconstitui a trilha habitualmente percorrida pelo Padre Anchieta nos seus deslocamentos da Vila de Rerigtiba, atual cidade de Anchieta, à Vila de Nossa Senhora da Vitória onde cuidava do Colégio de São Tiago, em caminhadas quinzenais que ele empreendia nos últimos anos de sua vida quando preferiu recolher-se à vila indígena nas costas do Espírito Santo que tanto lhe evocava a sua San Cristoban de Laguna, em Tenerife, nas Ilhas Canárias, onde nasceu”. O livro é composto por 60 páginas, tem uma diagramação boa. Adorei ter imagens no livro.


Cada capítulo a autora conta algo que viveu durante sua aventura. E no começo de cada um ela deixa um pensamento. Gostei muito de dois em especial – um o que coloquei no começo do texto e outro é o que irei finalizar nossa conversa. Gostaria de primeiramente pedir desculpas a Alice, por demorar a fazer esse texto e também por não fazer um texto mais longo. Mas realmente, “A Caminho de Anchieta” é um livro no qual a leitura é muito pessoal. A narrativa da autora é linda e tocante... Me vi emocionada em muito momentos da narrativa. Alice, obrigada por me proporcionar uma leitura tão linda, tocante e singela. Encerro o texto de hoje com o seguinte pensamento da autora: “Ninguém além de mim poderá percorrer o meu caminho”.

PARA COMPRAR A VERSÃO IMPRESSA DE A CAMINHO DE ANCHIETA: Livraria da faculdade Multivix

PARA COMPRAR O E-BOOK DE A CAMINHO DE ANCHIETA CLIQUE AQUI!

PARA VISITAR O FACEBOOK DA AUTORA CLIQUE AQUI!

PARA VISITAR O INSTAGRAM DA AUTORA CLIQUE AQUI!

RESENHA ESCRITA POR: RENARA CABRAL PEREIRA PAVEZ
25 anos, capixaba e casada. Formada em pedagogia. Amo ler e dar aula. A leitura me faz viajar!

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

RESENHA DO LEITOR: COISAS DA VIDA

SINOPSE: Após o sucesso de Montanha-russa (L, 2003), que ficou em segundo lugar no Prêmio Jabuti/Categoria Contos e Crônicas, chega às livrarias o novo livro de crônicas de Martha Medeiros – uma das colunistas brasileiras de maior sucesso da atualidade. Coisas da vida reúne textos publicados nos jornais Zero Hora e O Globo, entre setembro de 2003 e setembro de 2005. Há mais de 10 anos, Martha Medeiros iniciou-se na arte da crônica (até então dedicara-se quase que exclusivamente à poesia), e, desde então, vem analisando e descrevendo as manias, as delícias, sofreguidões e anseios de homens e mulheres urbanos e modernos, fazendo um verdadeiro retrato de nossa época. Com a franqueza e com o texto dinâmico que lhe são característicos, relata e explica grande parte das taras, neuras e outros produtos mais e menos louváveis de nossa sociedade consumista e, por vezes, conformista – tudo sempre visto de dentro, pois ela nunca se exclui de suas considerações. Nas crônicas de Martha Medeiros há espaço para todas as normalidades e todas as “esquisitices” que caracterizam o Homo sapiens modernus: o sentimento de frustração, o tic-tac do relógio biológico feminino, a necessidade de dinheiro versus a necessidade de sossego, mulheres que decidem não ter filhos, o progressivo apagamento das fronteiras entre um e outro sexo, máquinas de provocar orgasmos, choros, filmes, livros e músicas, a delícia e a tragédia de amar duas pessoas ao mesmo tempo, a delícia e a tragédia de não amar ninguém e tantas outras coisas da vida.


Brilhante! Inteligente! Antenada! Culta! Poderia ficar o dia inteiro atribuindo adjetivos a ela. Aprendo muito com seus escritos, em todos os sentidos, mas o que mais agrada são as dicas de livros e filmes que ela sempre deixa em seus textos. Martha Medeiros é dessas escritoras que viciam, porque parece que escrevem diretamente para nós. Ela tem o poder de ler a alma humana, suas dores, frustrações, utopias, desejos. Não há quem não se identifique com o que ela escreve, seja nos romances, nos contos, nas crônicas, nas poesias. “Coisas da Vida” é uma coletânea de crônicas, escritas entre 2003 e 2005, para os jornais Zero Hora e O Globo. São 107 crônicas, que vão desde os assuntos mais banais do dia a dia, até os mais filosóficos. 


Entre as crônicas que me chamaram a atenção, estão: Perder a Viagem, Os Lúcidos, O Permanente e o Provisório, Ferramentas de Busca, Interrompendo as Buscas, A Minha Felicidade Não é a Sua, O Brasil Noite, Cardápio da Alma, O Sentido da Vida, O Salva Vidas, Explosões, Atalhos, Maturidade. As outras também são ótimas, é que com essas houve uma identificação, entende? Pois bem, não bastasse tudo isso, vem as dicas de livros, filmes, e eu que não sou boba nem nada, já fiz a lista, claro que essas citações não estão avulsas no livro, estão perfeitamente inseridas no contexto de cada crônica. 
Filmes: Crimes e Pecados; Igual a tudo na Vida; Hannah e Suas Irmãs; Zelig; Maridos e Esposas, todos de Woody Allen; O Barato de Grace e Garotas do Calendário (Nigel Cole); Encontros e Desencontros; Invasões Bárbaras; O Declínio do Império Americano.
Livros: 101 Experiências de filosofia Cotidiana (Roger Pol-Droit); Viver Para Contar (Biografia de García Márquez); A Montanha Mágica (Thomas Mann); A Casa dos Budas Ditosos (João Ubaldo).
Sempre que termino de ler os livros de Martha, sinto que cresci um pouco mais como pessoa, ela tem esse dom. #Recomendo


 “Estão perdendo a viagem aqueles que, em vez de tratarem de viver, ficam patrulhando a existência alheia, decretando o que é certo e errado para os outros, não tolerando formas de vida que não sejam padronizadas, gastando suas bocas com fofocas e seus olhos, com voyeurismo, sem dedicar o mesmo empenho e tempo para si mesmos.” (Crônica Perder a Viagem).

VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: SIMONE TORRES
40. Pedagoga e Teóloga. Leitora compulsiva, cinéfila e amante dos animais. Fazer arte é o que mais amo depois de ler.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

RESENHA DO LEITOR: O REI LEAR

SINOPSE: Ao chegar à velhice, Lear, rei da Bretanha, se vê obrigado a dividir seu reino. A maior desgraça para um monarca atingira-o: para protegê-lo e garantir sua sucessão, nenhum filho varão, apenas três filhas mulheres, Goneril, Regana e Cordélia. As duas primeiras são casadas, respectivamente, com o Duque da Albânia e com o Duque da Cornualha, olhos cobiçosos por sobre as terras bretãs, enquanto que Cordélia recusa-se a casar, para permanecer ao lado do pai. Mas o assédio de estranhos pelo reino não é o mal maior do qual padece o rei. A progressiva dificuldade de discernir as atitudes e os discursos daqueles que o cercam, o embotamente da percepção da sinceridade e da falsidade humana e a suspeita errônea de onde viria a traição são os males fatais para o outrora grande monarca.


“O tempo há de revelar o que se esconde nas dobras da perfídia. Aos que disfarçam sua Peçonha, ele, no fim, sempre expõe a vergonha”.

Mais uma tragédia de Shakespeare! Escrita entre 1603 e 1606, essa peça baseia-se em uma lenda celta. Conta o declínio do Rei Lear, um homem envelhecido e cansado, que acaba enlouquecendo, diante das adversidades provocadas por sua família e súditos. Suas três filhas: Goneril, Regana e Cordélia, herdeiras naturais, deveriam dividir o reino em três partes, para que o pai pudesse descansar sua velhice. Entre as três irmãs surge um jogo de interesses, ambição e traição. Goneril e Regana, dissimuladas e usando de muita persuasão, ganham os favores do pai, já Cordélia, a caçula, honesta e sincera, acaba por ser deserdada. A partir daí outras personagens entram em cena e os jogos de poder, dissimulação e traição continuam.


O Conde de Glócester possui dois filhos: Edgar e Edmundo (filho ilegítimo). Edmundo, trama contra o irmão, numa série de eventos que culminam com a perseguição do conde à Edgar. No entanto, as casualidades da vida acabam por fazer justiça e o desenrolar da história é fascinante. O final é típico de Shakespeare, cheio de reviravoltas, justiça, arrependimento, perdão, despedidas, mortes e, claro, muitas lágrimas. Um livro que retrata de forma realista a natureza humana, com seus vícios, pecados e imperfeições, mas também exalta a inocência, a honestidade, integridade e o apreço pela verdade. Sempre que termino de ler Shakespeare me sinto um pouco mais capaz de conhecer e entender o comportamento humano. Recomendo!


VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: SIMONE TORRES
40. Pedagoga e Teóloga. Leitora compulsiva, cinéfila e amante dos animais. Fazer arte é o que mais amo depois de ler.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

RESENHA DO LEITOR: UM BERÇO VAZIO

SINOPSE: Neste tenso e irresistível romance de suspense, o filho de um famoso herói nacional luta contra o tempo para reaver seu próprio filho da apavorante reencenação do rapto mais famoso de toda a história. A fama cedo adquirida custou a Leif Dahlquist a vida do filho mais velho, cujo o corpo foi encontrado após o rapto mais falado do século e que emocionou o mundo. Abalado pela dor, amargurado, o outrora garboso herói mergulhou em isolamento quase total, submetendo o segundo filho, Martin, a uma infância de vigilância constante. A família jamais discutia o caso do irmão mais velho, nem o imigrante austríaco, Klaus Ochsner que em julgamento sumário fora condenado pelo crime e logo executado. A sombra da tragédia, contudo, jamais deixou de pesar sobre aquela família. Embora Martin, agora adulto, houvesse resolvido dar ao próprio filho recém-nascido uma infância normal, começou a ficar inquieto quando a morte mais uma vez eletrizou os meios de comunicação de massa com reportagens sobre o bebê há tanto tempo desaparecido. De súbito, sua inquietação transformou-se em pavor - pois a mensagem deixada junto ao berço vazio de seu filho era curta, mas bastante clara. A provação insuportável, que fizera seu pai Leif levar uma vida de reclusão, recomeçou com um horror multiplicado. Apenas, desta vez, ele sabia quem era o sequestrador: o filho de Ochsner. E conhecia também o motivo: vingança.


LIVRO: UM BERÇO VAZIO
QTD PÁGINAS: 252
EDITORA RECORD
EDIÇÃO DE 1978

“A ironia era que a policia procurava-o porquê ele era um motorista temerário, e ele se escondia porque era um sequestrador.”

Este livro de Charlotte Paul pode-se ser considerado um ótimo livro para quem gosta de investigação e suspense, mas um livro fraco para quem já encarou os mais diversos detetives do mundo da literatura, como C. Auguste Dupin (Allan Poe), Sherlock Holmes (A. C. Doyle) e Hercule Poirot (Agatha Christie). A trama toda mistura presente e passado, angustias e mal entendidos que assombram a família Dahlquist por décadas, e deixaram uma cidade toda comovida por muitos anos. A sinopse resume bem todo o livro, e, diga-se de passagem, é um livro bem fácil de decifrar e de leitura muito fluente, pois a autora consegue conciliar em apenas um capitulo várias partes de um cenário inteiro, não fazendo você se perder na leitura, muito menos ter tempo de achar a leitura maçante.


O detetive Jack Howard consegue ser um detetive altruísta e que não faz mistérios com o caso, chega a ser um detetive prático em seu trabalho e fazer com que seus clientes participem ativamente no caso, e não como vemos em muitos casos suspenses/romances policiais em que as pessoas envolvidas só aparecem no inicio e depois só no fim da trama para saber qual o desfecho. Acho que até pelo personagem em si ser mais flexível e volátil, o leitor consegue com muito mais facilidade acompanhar também todo o caso e adivinhar até antes mesmo do próprio dar seu veredicto final.


“Você é um homem prático, Jack. Você é o cético porque sabe como fazer o ceticismo trabalhar pra você.”

Uma coisa que me chamou muita atenção, foi que a autora colocou algo mais psicológico em relação ao ato do sequestro em si, não é algo somente feito por dinheiro e sim como se fosse para consertar as coisas, mas de modo errôneo. Mas claro, que também tem a parte vingativa da coisa, mas isso só posso dizer para decifrar lendo-o. Para quem gosta desse tipo de leitura e gosta de um suspense mais leve (apesar de ter umas partes que podem ser cruas demais), vale muito a pena fazer a leitura. A autora tem outros livros sobre suspense e ficção especulativa, que num futuro próximo eu possa estar trazendo para vocês! Por enquanto é só... Obrigada!


“Durante anos, a vingança foi um sonho. Depois, subitamente, alguma coisa aconteceu, criando mais tensão do que ele pode aguentar. E o sonho transformou-se em realidade.”


VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: KAROLINA V. S. MELO (Karol Melo)
21 anos, mora atualmente no interior do Paraná. Depois que descobriu o mundo da ficção se tornou uma leitora compulsiva. Ama músicas que a inspirem, e séries de suspense policial, mas não nega um romance clichê. É escritora no blog Verdades e Poesias e sonha em publicar um livro para chamar de seu.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

ENTREVISTA COM LETÍCIA PINHO, AUTORA DE ETERNIDADE

SINOPSE: Taylor Harper só queria ser normal, mas ela era uma Vampira Branca, com o poder sobre o elemento fogo, herdeira de uma Profecia e a única capaz de matar o Vampiro das Sombras, o mais poderoso vampiro que já andou sobre a terra. Desde que abrira os olhos pela primeira vez, Taylor soube que sua vida não seria nada fácil. Nascida em meio a uma guerra na qual os vampiros de sua espécie eram forçados a fugir e se esconder, esquecendo até mesmo como usar a sua magia interior como arma, Taylor acaba se vendo dividida entre salvar aqueles que ama e salvar o mundo inteiro. O destino de todos está nas mãos de Taylor.


Como surgiu a ideia de escrever “Eternidade”? A ideia surgiu de um diálogo que se formou em minha cabeça depois de assistir Supernatural. O diálogo era entre uma menina e um menino, e ela dizia que ele não poderia ajudá-la porque ela ia para o inferno, e o garoto responde que iria com ela também. Depois disso as ideias adicionais foram surgindo.

Quanto tempo demorou: Em torno de seis meses.

O que o leitor pode esperar de “Eternidade”? Muita ação, aventura, magia, mistério e uma pitada de romance.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Nacional: Thais Oliveira. Internacional: Richelle Mead. Sim, a ideia de ter duas espécies de vampiros foi inspirada na obra de Richelle Mead, Academia de vampiros.

Se “Eternidade” pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? AC/DC Higway To Hell combinaria perfeitamente.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Sou farmacêutica e booktuber.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Convido a todos para conhecer Eternidade e ajudar Taylor Harper a encontrar a Adaga de Edwan! Continuem lendo sempre, pois nossa imaginação é nossa maior arma.

Letícia Pinho tem 23 anos e mora em Concórdia - SC.

PARA COMPRAR "ETERNIDADE" CLIQUE AQUI!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

PRÊMIO MELHORES DO ANO - BLOG VITAMINA LIVROS



Fala galera!
É com grande alegria que anunciamos a 1ª Edição do Prêmio Melhores do Ano do Blog Vitamina Livros! Criamos esse prêmio literário para prestigiar os livros de autores nacionais que marcaram nossa equipe. Nossos colaboradores fizeram suas indicações e agora o vencedor está nas suas mãos! Antes de votar, algumas informações:

1. Será disponibilizado um formulário de votação para os leitores onde cada leitor poderá votar uma única vez em cada categoria.
2. Será permitido ao autor votar em seus livros ou livros de colegas também uma única vez.
3. Os leitores terão até o dia 31 de janeiro de 2017 para votar, após esse prazo será encerrada a votação e começaremos a contagem dos votos.
4. Os resultados serão divulgados no dia 05 de fevereiro de 2018.
5. Cada livro premiado receberá um Certificado Digital com o nome do livro, a capa, a categoria, o nome do autor, ano da premiação e o selo do blog.
6. Não haverá premiação em dinheiro, livros ou bens materiais além do Certificado.

7. Os Certificados serão enviados para os e-mails dos autores vencedores em até 15 (quinze) dias após a divulgação dos resultados, em formato PDF.

PARA VOTAR NO PRÊMIO MELHORES DO ANO CLIQUE AQUI!

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

OPORTUNIDADE: 15 ANTOLOGIAS ABERTAS

Fala galera, tudo bem?
Hoje vamos falar sobre algumas Antologias que estão abertas e você pode enviar aquele conto escrito e guardado ou escrever especialmente para esse projeto. Para quem gosta de escrever é uma exercício criativo excepcional, além da visibilidade que ter uma obra publicada traz, contatos com outros autores e editoras... Enfim, uma experiência de muito aprendizado! Confira as Antologias abertas:

Antologia: Eles estão entre nós
Organizadora: Judie Castilho
The Books Editora

SINOPSE: Não, nós não estamos sozinhos no universo... Mais do que isso... Não estamos sozinhos nem mesmo em nosso próprio planeta. Eles estão entre nós. Disfarçados de humanos, extraterrestres se espalham pelo Planeta Terra. Eles podem ser o seu vizinho, a médica, o padeiro, a professora do seu filho... Mas você nem desconfia. Amor, ódio, vingança, medo, cobiça, luxúria... Quais sentimentos seriam capazes de colocar esse grande segredo em risco? Uma seleção de incríveis contos de romance, aventura, suspense e terror, numa surpreendente antologia sobre os seres de outro planeta que vivem camuflados na Terra. Venha se arrepiar com a gente...


Inscrições: 15 de Janeiro a 05 de Março.
Cada conto poderá ter entre 12 mil a 15 mil caracteres com espaço.
Autores selecionados terão um custo de R$200,00 e receberão 5 exemplares da Antologia.
Livro será lançado em Agosto na Bienal de São Paulo.

Para conferir o Edital completo clique aqui!


Antologia: Bem-vindos à Luna
Organizador: Petrus Barbosa
Editora Sentinela

SINOPSE: Há mais de 150 anos que a humanidade iniciou a sua colonização do Sistema Solar e, posteriormente, da galáxia. A Terra se tornou o centro e metrópole de toda a expansão humana, sendo um grande ponto de comércio e entrada de recursos advindos de outros sistemas estelares. Ante as potenciais ameaças biológicas oriundas de outros mundos, a Organização das Nações Unidas decidiu que, para proteger a biosfera dos terráqueos, a lua se tornaria a porta de entrada do planeta, suportando uma estação espacial em sua superfície e sendo o principal espaço-porto da humanidade. Uma vasta cidade se desenvolveu em solo lunar, e sua importância lhe deu um nome conhecido por todos e aceito em todas as línguas: LUNA. Entreguem-se a curiosidade e se livre dos preconceitos – e sejam bem-vindos! A lua se tornou lar e sonhos de muitos, e também de diversas mazelas. Como todo conglomerado humano, a violência, o medo, a ganância e a fome se fazem presente nas vielas da estação espacial, mas também há a esperança de uma nova vida. Conheça as histórias daqueles que vivem em Luna, a promessa da ascensão dos homens às estrelas, e também um típico lar dos pecados da sociedade humana.


Inscrições: Até de 20 de janeiro de 2018, às 23 horas.
Serão aceitos somente contos segundo a temática proposta, com o máximo de 20.000 (vinte mil) caracteres, com espaço.
Tiragem de 1.000 exemplares.
1 exemplar de cortesia para o autor selecionado.

Para conferir o Edital completo clique aqui!


Antologia: 31 Contos Assombrados - Volume 2
Contos de terror, suspense e sobrenatural.
Organizador: Felipe Gulyas
Editora Rouxinol


Inscrições: Até o dia 31 de Janeiro de 2018.
Os contos deverão estar na 3° pessoa.
Cada conto selecionado através do edital deverá conter até 8.000 (oito mil) caracteres com espaço.
Se for selecionado, o autor terá uma taxa de publicação de R$300,00. Como retribuição dos Direitos Autorais, o autor receberá 10 (dez) exemplares da antologia.

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Canção das Profundezas
Organizador: Helena Dias
Editora Xeque - Matte

SINOPSE: As vozes… Elas estão vindo do mar! Pelas águas desconhecidas, algo nunca dorme. Emergindo das profundezas, as vozes sedutoras atraem todos aqueles que cruzam seus caminhos, de forma cruel e sem piedade. Quando o terror e a fantasia se misturam com a realidade, somente as histórias passadas de geração em geração são capazes de contar o que realmente aconteceu. Os contos desta antologia reúnem as mais belas e mortais histórias sobre almas arrastadas para o fundo dos mares. Com a delicadeza de uma flor e a brutalidade de um demônio, as sereias encantam homens e mulheres com suas melodias amaldiçoadas. E, pode ter certeza, você não vai querer ouvir essa CANÇÃO DAS PROFUNDEZAS.


Inscrições: Até 15 de Fevereiro de 2018.
Tiragem: 200 exemplares.
5 exemplares de cortesia para os autores selecionados e 10 marcadores.
Máximo 8 páginas.
O autor selecionado deverá pagar o valor de R$300,00.

Para conferir o Edital completo clique aqui!


Antologia: Enquanto Eles Se Espalham
Organizadora: Ge Benjamim
Darda Editora


Edital em 15 de Janeiro de 2018.

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Lendas Urbanas – A Maldição do Livro
Organizadora: Geana Krause
Editora Sinna

SINOPSE: Anos 90, Brasil fervilha de novidades, entre crises econômicas, diferentes ideologias e tecnologias. A juventude procura novas emoções. Um grupo de jovens amigos resolve explorar antigas construções abandonadas em um bairro antigo do Rio de Janeiro, e uma velha capela lhes desperta a atenção. Um lugar onde o tempo varreu as glórias de um passado majestoso, preenchido por corredores cercados de imagens quebradas de santos que parecem avisar do perigo que os aguarda. Algo os observa e os conduz pelos entulhos da capela. Atrás do altar, um antigo diário parecia os esperar. Se soubessem da maldição presente naquele livro, jamais o abririam. Relatos sombrios daquelas que seriam as lendas urbanas, cujo Padre Miguel tentou combater em vão, permeiam suas páginas. O que antes pareciam apenas histórias assustadoras para crianças talvez fossem uma macabra realidade.  Ninguém mais se sentirá seguro à noite...


Edital e Capa serão divulgados em 11 de Janeiro de 2018.

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Proposta Indecente
Organizadoras: Patrícia Passini e Sineia Rangel 
Editora: Coerência

SINOPSE: Vista-se de luxúria. Dispa-se de suas inibições. Conte-nos os seus desejos mais profundos. Embarque nessa aventura quente e envolvente que lhe convida para celebrar a vida de maneira intensa, sexy e única!


O resultado será dado em 10/02.

A antologia será lançada em Abril de 2018.

Só serão aceitos contos de autores maiores de 18 anos.

Serão selecionados, para esta antologia, 13 contos, além de 1 conto da escritora e organizadora P. Passini e 1 da escritora e organizadora Sineia Rangel cada um devendo conter um máximo de 4.000 (quatro mil) palavras.
Os contos deverão ser:

- Eróticos, explorando os mais quentes e intensos desejos, permitindo ao leitor deleitar-se com uma leitura instigante e apimentada;

- Também deverão ser inéditos, sem nenhum tipo de exposição ou publicação em meios físico, mídias sociais ou plataformas virtuais;

- Fica vetado qualquer conteúdo que remeta a violência, romantização de estupro, incesto e pedofilia, caso haja alguma dessas situações em algum momento do conto o mesmo será DESCLASSIFICADO.

Cada autor terá uma página para o início do conto e outra para a minibiografia sendo assim, não aceitaremos autores anônimos ou que utilizem apenas um pseudônimo.

Para as despesas de publicação, o autor selecionado terá um custo de R$ 200,00 para ajudar a custear a publicação de uma tiragem de 300 livros. E em forma de direitos autorais, receberá 3 exemplares da antologia. O valor deverá ser pago na assinatura do contrato.

Caso um autor envie mais de um conto e ambos sejam selecionados, ele deverá adquirir duas cotas de livros.

A Editora se responsabiliza pelo lançamento, divulgação, marketing via redes sociais e evento de lançamento.


Antologia: Creepy Pastas - Lendas da Internet
Organizadora: Glau Kemp
Editora Lendari

SINOPSE: Os fóruns web estão repletos de histórias sobre casos misteriosos, investigações policiais não resolvidas, fotos sem explicação, descrições de rituais e manifestações demoníacas, versões bizarras e não oficiais de jogos eletrônicos, relatos de episódios macabros de desenhos infantis. São narrativas virais e anônimas espalhadas nos recônditos mais obscuros da internet, sem que se possa rastrear seus verdadeiros autores. Ou sua veracidade. Acabaram conhecidas como creepypastas - algo como um copypaste (de copiar e colar) de situações assustadoras. Mas e se as lendas mais famosas da Internet não forem boatos? Nesta antologia, reunimos escritores para darem suas próprias e originais versões das creepypastas mais perturbadoras de todos os tempos. Do submundo do Reddit diretamente para sua leitura de cabeceira.


Inscrições: Até o dia 28 de fevereiro de 2018.
Os contos deverão ter entre 7 mil e 10 mil caracteres com espaços.
O autor selecionado adquirirá 10 exemplares por R$180,00.

Para conferir o Edital completo clique aqui!


Antologia: Casamentos Macabros
Young Editorial

SINOPSE: Eles só querem um final feliz, mas toda vez que dizem SIM, o que deveria ser o tal dia perfeito, vira um pesadelo sem fim... Acompanhe as macabras histórias de casais apaixonados que vão sentir na pele o dia do casamento se transformando em um verdadeiro filme de terror.


O conto deve ter até 10.000 (dez mil) caracteres com espaços.
O autor se compromete a pagar uma única taxa de R$ 460 para publicação‎.
Cada autor recebe de cortesia 8 exemplares.‎

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Meus Poeminhas Infantis
Darda Editora

SINOPSE: Uma coletânea que será recheada de poemas infantis! É necessário apenas que seja respeitada a orientação para crianças. Encante seus leitores com este gênero tão rico e maravilhoso de escrever: o universo infantil! E você ainda pode ganhar uma publicação gratuita com seus poemas infantis! Não deixe de escrever nem de ler para nossas crianças. Participe!!!


Inscrições: Até 18 de Janeiro de 2018.
O participante se compromete a pagar a taxa de R$ 30,00 (para fins de despesas de editoração, publicação e frete) por poema selecionado. O limite para cada autor é 5 poemas. Assim:
A) 2 poemas = R$ 60,00 = 2 exemplares
B) 3 poemas = R$ 80,00 = 3 exemplares
C) 4 poemas = R$ 110,00 = 4 exemplares
D) 5 poemas = R$ 140,00 = 3 exemplares
Cada autor receberá um exemplar por poema.
Os textos deverão ter as seguintes configurações: ser de 4 (quadra) até 30 versos e ser escritos no Microsoft Word, nas seguintes configurações: fonte Arial, tamanho 12, justificado, emespaçamento simples, margens de 2 cm, com no máximo duas páginas A4.
O (a) autor (a) da melhor poesia será publicado gratuitamente com um livro solo de seus poemas infantis pelo selo Darda Kids, da Darda Editora.

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Nas Teias de Eros - contos (micro e mini)
Projeto em parceria com: Rita Queiroz.

SINOPSE: Esta coletânea destina-se à publicação de contos  (micro ou mini) cuja temática esteja voltada para o erotismo. Não serão aceitos textos que envolvam pornografia.


Inscrições: Até 31/01/2018
O participante se compromete a pagar a taxa de R$ 50,00 (para fins de despesas de editoração, publicação e frete), no caso de ser selecionado para esta edição, até a data especificada pela editora.
Cada autor selecionado receberá 1 (um) exemplar do livro e estará ciente de que não haverá recebimento monetário de direito autoral.
Os textos deverão ser escritos no Microsoft Word, nas seguintes configurações: fonte Arial, tamanho 12, justificado, em espaçamento simples. Em se tratando de conto, este deve ocupar apenas três folhas no tamanho A5 (14,8x21); para os micro e minicontos, uma folha tamanho A5 ((14,8x21). Cada participante poderá enviar 3 contos, devendo 1 ser selecionado; e 6 micro ou minicontos para que sejam selecionados 3.

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Fotoesia Mineira - poesia e fotos
Projeto em parceria com: Ana Bruni, Bruno Borin e Manoel Freitas.

SINOPSE: A coletânea apresentará o trabalho do fotógrafo mineiro Manoel Freitas. Nas diversas fotografias (OBS.: as fotografias para escolha encontram-se no próprio edital com numeração específica ou no link "FOTOS" abaixo) os poetas encontrarão crepúsculos, alvoradas, aves, flores do Vale do Jequitinhonha e mostras da paisagem do sertão de Minas, com os lajedos que mereceram recentemente destaque no Terra de Minas e, ainda registros da Tribo Xacriabá, a maior nação indígena de estado. Nosso objetivo é trazer à luz a importância da resistência, da proteção e da conservação dos poucos ambientes nativos do Brasil e fazer refletir sobre a sua potencial perda através da comercialização e da exploração ilegal, posto que uma vez perdidos, boa parte da saúde do ser humano irá com a natureza extirpada. Afinal o que seria da poesia sem o olhar para a natureza? Teriam poetas como Drummond e Manoel de Barros se inventado tão unicamente sem essa inesgotável fonte de inspiração?


O participante se compromete a pagar a taxa de R$ 120,00 por foto escolhida (para fins de despesas de editoração do livro colorido por dentro, publicação e frete). A seleção terminará após a escolha das 20 fotos (Há 28 fotos para escolha; não poderão ser repetidas, e a foto será inserido no espaço do livro 14,8x21).
Cada autor receberá dois exemplares por assunto.
A poesia deverá ter as seguintes configurações: no máximo 20 linhas, na fonte Arial, tamanho 12, justificado, em espaçamento simples, margens de 2 cm, formato A4. A poesia é e sempre será do autor, podendo este fazer uso conforme sua vontade. Após o envio da poesia, não poderão ser feitas correções ou alterações na obra.

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Amores de Inverno
Young Editorial

SINOPSE: Uma viagem inesquecível, um amor para recordar. Conheça as histórias de amor embaladas no frio de um inverno delicado e gelado. Simples, belo e encantado. Perfeito para esquentar as tardes frias, e uma ótima companhia para dias solitários. Descubra as formas de amar.



O conto deve ter até 10.000 (dez mil) caracteres com espaços.
O autor se compromete a pagar uma única taxa de R$ 460 para publicação.
Cada autor recebe de cortesia 8 exemplares.

Para maiores informações clique aqui!


Antologia: Era Outra Vez
Organizadora: Alessandra Morales
Hope Editorial

SINOPSE: “Espelho, espelho meu. Existe alguma princesa com mais sono do que eu? Pode ser que sim! Talvez ela esteja levando bombons para a vovozinha, mas o lobo da floresta adora chocolate. Mal sabia ele que na mesma floresta, um casal de crianças estava indo para uma casa cheia de doces. No caminho a princesa passa pela casa do pequeno Polegar e acaba ficando presa numa masmorra ao lado de outra princesa (ou nem tão princesa assim), que tem os cabelos tão compridos que podem servir de corda para fugirem...” Nesta antologia os contos são recontados e reinventados por autores que não tem limites para recriar histórias que fazem parte da nossa infância e do nosso imaginário. Você já se perguntou o que acontece depois do: "E foram felizes para sempre?" Conte-nos.


Inscrições: Até 31 de Janeiro de 2018
Cada conto deverá ter até 07 (sete) mil caracteres com espaçamento.
Como pagamento de direito autoral, o autor receberá 05 (cinco) livros impressos mais 20 (vinte) marca páginas (frete por conta do autor)
O valor da quota de participação na antologia é de R$ 150,00 por conto selecionado.

Para conferir o Edital completo clique aqui!


Antologia: Para Maiores de 18
Organizadora: Ceiça Carvalho
Editora Illuminare / Arca Literária

SINOPSE: Quando a libido aflora, o que pode ser considerado normal? Respeitando a maturidade e os desejos individuais, nada é proibido. Qualquer manifestação é resultado dos desejos e das aspirações pessoais. Alguns agem com grosseria, outros são mais ternos; alguns preferem o sexo selvagem, outros, carícias delicadas. E você? Tem sua preferência ou assume comportamento voraz, que seja eterno e terno como cada um desejar? Limita-se ao que é tradicional ou se aventura pelas raias da paixão sem se importar em cometer loucuras e devaneios? Seja como for, liberte sua imaginação e mergulhe no delicioso mundo das sensações eróticas e crie a história que irá encantar seus leitores.


Inscrições: Até 05 de Fevereiro de 2018.
Cada conto deverá conter até 10.000 caracteres com espaço
O autor selecionado deverá pagar R$220,00 e terá direito a 4 exemplares da antologia.

Para conferir o Edital completo clique aqui!