quarta-feira, 10 de agosto de 2016

ENTREVISTA COM ATENÉIA ARAÚJO, AUTORA DE DESTINO IMPLACÁVEL

SINOPSE: Destino Implacável é a história de um homem amargurado por um passado triste, que se vê assombrado por estranhas aparições e presságios, que o fazem se confrontar com seus fantasmas e questionar sua sanidade mental. À medida que a trama se desenrola, ele vai questionando a realidade em que vive e as atitudes a tomar a respeito da sua vida. Que fazer? Entregar-se à derrota ou lutar contra as circunstâncias? Quanto mais difícil se torna sua situação, mais ele vê que apenas a ele cabe tomar as decisões quanto a seu destino.


Como surgiu a ideia de escrever “Destino Implacável”? Foi numa época em que eu estava desanimada, pensando no quanto às vezes a vida parece uma teia na qual a gente vive presa e o destino lembra uma aranha que vem nos devorar.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Inacreditavelmente, demorou uma semana. Eu geralmente escrevo primeiro à mão, mas esta foi a primeira que eu logo digitei.

O que o leitor pode esperar de “Destino Implacável”? Pode esperar uma história cheia de presságios sombrios, com um protagonista que não é exatamente um herói, mas uma pessoa comum que, assim como qualquer um de nós, tem dúvidas, precisa viver com traumas e sente medos quanto a sua sanidade mental.

Qual o seu autor ou autora preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Charles Dickens, Edgar Allan Poe, José de Alencar, Machado de Assis, Cecília Meirelles, Clarice Lispector. Todos me inspiraram a falar do que quero entender, sinto medo, das minhas raivas e problemas.
Você segue carreira como escritor ou tem outra profissão? No momento, apenas como escritora. 

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Aproveitem a leitura e não desistam daquilo que almejam. 

Atenéia Araújo tem 37 anos e é de Campina Grande - PB.

PARA LER "DESTINO IMPLACÁVEL", CLIQUE AQUI!


4 comentários:

  1. Conheço a determinação de Atenéia e a sua tendência para escrever sobre o gótico, o bizarro. Este não é o seu primeiro livro e ela tem uma coragem invejável de perseguir seus objetivos até alcançá-los. Parabéns, Atenéia. Não vou dizer "Você chega lá" porque você já chegou!

    ResponderExcluir
  2. Eu fico muito orgulho de minha prima. Ela me inspira a seguir escrevendo sem medo de criticas. Vou ler com prazer. Abraço!

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook: