segunda-feira, 1 de agosto de 2016

ENTREVISTA COM CÁTIA GRENHO, AUTORA DE DRÁCULA, O ROMANCE DO CONDE

SINOPSE: Drácula era monstruoso e todos o temiam. O que ele não esperava era ver a sua vida dar uma volta de 180 graus em tão curto intervalo de tempo. Mas é isso que acontece quando existe muito mais do que o que está à vista. Beatrice é jovem, encantadora, simpática, com uma história de família aparentemente dramática e vai entrar na mansão mais temida do mundo, virando de pernas para o ar, a vida daquele que nunca julgou vir a conhecer. A mansão é enorme, tem infinitos labirintos, e esconde tantos segredos como o seu dono. Será a lenda do mais temido e monstruoso ser da história apenas uma miragem aos olhos de terceiros? Ou a essência do monstro mantém-se independentemente do que possa acontecer? O romance que ninguém descobriu, revela agora a história que o mundo desconhecia, numa aventura cheia de mistério, amizade e amores proibidos, que envolve desde a mais inocente jovem da Rua 13 aos criados da mansão, passando por Drácula e a família de ambos.


Como surgiu a ideia de escrever "Drácula, O Romance do Conde”? : Em 2012, estava a estudar para Matemática II e surgiu na minha mente a frase "E Drácula surgiu por entre a escuridão da Rua 13". Não sei explicar. Aconteceu. Agarrei numa folha e comecei a escrever.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Escrevi as primeiras 15 páginas A4 em 2012 e publiquei no meu blog Letras & Traços... Depois parei. Pensei "O que pensas que estás a fazer, Cátia?!" Nunca pensei que fosse um livro e muito menos que estaria a viver esta realidade. Em 2013 mostrei as 15 páginas à minha irmã e ela pediu-me o resto. Demorei 4 meses até escrever FIM. 

O que o leitor pode esperar de "Drácula, O Romance do Conde" ? Muitos mistérios! Muitas reviravoltas. Personagens com personalidades fortes e, acima de tudo, uma história diferente.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Agatha Christie. Os meus pais assinavam o Circulo de Leitores e todos os meses compravam livros de um catálogo então, Agatha Christie e Margery Allingham fizeram parte da minha infância. Elas marcaram-me, definitivamente. Basta lerem as minhas histórias para verem que até num romance banal existe mistério e intriga. Inevitável. O português Fábio Ventura, autor de Orbias, é o responsável por eu ter começado a escrever. Após ler Orbias e perceber que um escritor português tinha criado algo tão mágico... E após ele me ter respondido a um comentário no seu perfil do hi5, fiquei eufórica. Foi uma sensação tão boa que pensei em querer ser a responsável por essa alegria em alguém. Para além de criar sonhos. 

Se "Drácula, O Romance do Conde" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Qualquer uma que seja Epic Music.  Caso contrário seria necessário escolher uma música por capítulo, pois cada um transmite as emoções causadas pela música que ouvi no momento em que o escrevia. Lista longa! ahah 
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Atualmente trabalho no Aeroporto de Faro e estou a terminar a Licenciatura em Marketing.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Primeiramente: Muito obrigada por caminharem comigo desde Setembro de 2014, altura e que entrei no Wattpad. Grata pela oportunidade que me deram. Grata por apostarem em mim e nas minhas obras. Posteriormente: Sonhos! Nunca desistam deles. Sejam eles quais forem. Todos os sonhos são possíveis por mais impossíveis que pareçam... basta lutarem no sentido de alcançar cada um deles.


Cátia Grenho tem 24 anos e é de Faro, Portugal.

PARA LER "DRÁCULA, O ROMANCE DO CONDE" CLIQUE AQUI!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: