quinta-feira, 1 de setembro de 2016

ENTREVISTA COM FERNANDO MELLO, AUTOR DE SOB O DOMÍNIO DO SILÊNCIO

SINOPSE: Meu verdadeiro nome é Lucas Alcântara e eu tenho muito o que contar... Desde que arrancaram meu direito de viver em paz vivo uma luta para libertar minha alma dessa enfermidade que é a ideia de vingança e toda conturbação que isso abrange. Por dois anos conheci do inferno. Perdi amigos. Perdi parentes. Perdi a mim mesmo. Fui dado como morto há treze anos, após sofrer um atentado. Assumi uma nova identidade, uma nova vida, mas existem marcas do passado que simplesmente não esquecemos e que sempre nos damos o desprazer de manter frescas em nossas mentes, queimando em nossas almas. Meu nome agora é Natanael Váli, empresário bem sucedido e “namorado” da filha do Raul que é meu maior inimigo – meu alvo principal – nessa luta. E com minha união com velhos inimigos e da polícia federal, iremos derrubar todo seu império de monstros e dementes até que reste apenas ele para o meu veredito final. Raul, você pode usar seu dinheiro para se safar dos seus crimes, pode tentar comprar a tudo e todos, mas estou te caçando. Você tirou o melhor de mim... E agora vou tirar o meu de você. Está história não é sobre justiça.


Como surgiu a ideia de escrever o livro “Sob o domínio do silêncio”? Já fui aliciado quando mais jovem – calma, nada aconteceu, graças a deus – e foi aterrorizante o momento e isso ficou na minha mente por anos. Em 2009 escrevi cerca de cem páginas de uma história em que um jovem passa pela a mesma coisa e que no fim decide se vingar, então parei de escrever por achar que estava ruim. Em 2013 me veio a mente reinventar a mesma história contando-a anos depois do enredo original, fiz o primeiro capítulo inteiro, porém parei porque tinha começado a faculdade. Então ano passado o assunto abordado neste livro aconteceu na vida real, com uma garota que praticamente vi nascer e que trouxeram muitos traumas a ela e como sempre, nada aconteceu ao agressor, o que despertou em mim a indignação e já que na vida real resolver isso parece ser um desafio, então resolvi usar na literatura a solução. Foi quando comecei a fazer o cronograma do resto da história e desenvolvê-lo até chegar ao resultado em que está. E foi muito difícil, pois como é em primeira pessoa, tive de sentir todas as emoções como se fossem minhas, até os transtornos. Foi desafiador, exaustivo e no fim gratificante.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Após reinventá-la, foram três meses até escrever todos os capítulos, um mês revisando o conteúdo, mais um mês para reeditar o que achei necessário mudar. Totalizando cinco meses para finalizar tudo até eu enviar para editora.

O que o leitor pode esperar de “Sob o domínio do silêncio”? Bom, ele é um suspense psicológico e policial, com um tema central bem forte (Vingança) e subtemas que englobam coisas que acontecem no nosso cotidiano – violência, impunidades, conflitos de interesses, etc. Tem um drama psicológico muito grande, porque Natanael Váli (personagem principal) carrega marcas em sua alma e isso abala suas certezas, então têm horas em que ele acha que o que está fazendo é o certo, porém, quando vê acontecer e concretizar, acaba se questionando e causando uma confusão de sentimentos que o abala quase que o desviando do seu foco. O livro não aborda só violência e ódio, mas também tentar manter a justiça, a amizade, a garra, a determinação, lutar por dias melhores para limpar aquele mundo deles. Toda guerra tem perdas. Têm escolhas difíceis que pode acarretar danos irreparáveis, mas também, é na finalidade de uma melhoria. É disso que se trata. Então o leitor se deparará com cenas realista, além de muita adrenalina, suspense, reviravoltas, e por fim aprendizado. 

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Meus autores preferidos são: Nicholas Sparks, Dan Brown, Jonh Green e Pedro Bandeira. Entre eles quem me inspirou a escrever foram Dan Brown e Nicholas Sparks. Embora sejam de estilos diferentes ambos me inspiram.  Dan é gênio no suspense e sabe muito bem como prender o leitor o tempo inteiro sem falar das suas ideias que são geniais, e Nicholas em relação ao romance, ele sempre me emociona em suas histórias. Eu tenho um romance já publicado e outro previsto para Novembro, por isso Nicholas me inspira de certa forma.

Se “Sob o domínio do silêncio” pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Bom, ele teve sua playlist enquanto eu o escrevia, então a maioria das músicas que eu ouvia enquanto desenvolvia a trama entrariam. São as seguintes:

Bring Me To Life – Evanescence
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Na área da cultura apenas sigo como Autor, fora desta área trabalho em Indústria e estou me formando em Administração, então espero conseguir conciliar ambos os lados – Escritor e Administrador, – pois amo as duas carreiras.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: A todos que lutam determinadamente para conquistarem seus sonhos mais desejados, e que são derrubados durante a caminhada, não desistam! Cultivem e fortifiquem a força de vontade de conquistar o que querem para vocês, deixando ser maior que qualquer barreira que possa surgir durante a jornada até o sucesso.
Fernando Mello tem 26 anos e é de Fortaleza - CE.
PARA LER "SOB O DOMÍNIO DO SILÊNCIO" CLIQUE AQUI!

5 comentários:

  1. Desejo ao autor e amigo Fernando Mello muito sucesso em sua trajetória, tenho certeza que esse livro será um sucesso entre outros que virão.

    ResponderExcluir
  2. Já não tenho mais palavras para elogiar esse cara!
    Leio seus livros, gosto tanto da história que viajo.
    Parabéns meu caro Fernando Melo!

    ResponderExcluir
  3. É muita emoção envolvida. Obrigado Leoh Camelo!!!

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook: