quinta-feira, 15 de setembro de 2016

ENTREVISTA COM JESSICA TORQUATO, AUTORA DE DIÁRIO DE UM APOCALIPSE ZUMBI - O DESPERTAR DOS MORTOS

SINOPSE: Aquela era para ser mais uma manhã pacata na vida de Melina Reis. Ela se preparava para uma entrevista de trabalho quando percebera que estava vivendo um Apocalipse Zumbi. As pessoas que ela costumava conhecer começaram a agir de forma irracional. Se tornaram ''famintos'', mortos-vivos, comedores de gente, zumbis ou como preferir chamar, os mortos que andam sob a terra e que se alimentam de outros humanos vivos. Sem saber de sua família e amigos, ela aguardara contato de alguém que pudesse lhe dizer o que estava acontecendo. Nesse meio tempo, ela fora surpreendida por um grupo desordeiro e violento, que entre agressões e roubos em seu prédio, adentraram seu apartamento. Benício Hamit, o Benny, a salvara e juntos partem em busca da sobrevivência. Acompanhem a história de Melina Reis no fim do mundo. Sangue e ossos não serão nada comparados com o que ela e seu ''companheiro de estrada'' verão ao longo de sua jornada. Em um apocalipse zumbi, humanos podem ser piores do que os mortos que vivem... 


Como surgiu a ideia de escrever "Diário De Um Apocalipse Zumbi - O Despertar Dos Mortos"? Da forma mais inusitada possível. Eu estava voltando do meu serviço para a casa, depois de duas horas de trânsito e pensei: “Como seria se começasse um apocalipse zumbi aqui nesse ônibus?” Depois disso, todos os dias eu imaginava uma situação diferente ainda nessa pegada apocalipse zumbi. Isso há dois anos. Demorei seis meses para começar a escrever essa ideia e mais um mês para publicá-la no Wattpad.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Ela ainda não está concluída, mas falta pouco.

O que o leitor pode esperar de "Diário De Um Apocalipse Zumbi - O Despertar Dos Mortos"? Uma história do gênero nada clichê. É o inicio do apocalipse para vários grupos. Não é uma doença que pegou todo mundo ao mesmo tempo. Não tem aquele cara motherfucker matador de zumbis, ali todo mundo aprende na marra como se defender. Temos um casal principal, os personagens são muito interessantes juntos, apesar das circunstâncias misteriosas que rondam nosso mocinho em questão. E temos a mensagem do que é amizade, lealdade, o conceito de família e o que realmente importa na vida quando tudo deixa de fazer sentido.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Amo C.S.Lewis pela forma simples como ele sabe contar uma história tanto para uma criança quanto para um adulto. Mas quem realmente me inspira em certas partes do livro é a Colleen Hoover. Ela é escritora de livros adultos e tem um dom para fazer cenas picantes sem serem exageradas e nem vulgares, muito pelo contrário. São cenas bonitas e com conteúdo, não somente o sexo cru.

Se "Diário De Um Apocalipse Zumbi - O Despertar Dos Mortos" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Eu sempre que estou escrevendo DDUAZ escuto Metallica, em especial The Unforgiven II, uma das minhas preferidas.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Eu bem que gostaria de viver da minha arte, mas (infelizmente) tenho outra profissão. 

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Eu gostaria de agradecer a todas as leituras que tenho em DDUAZ. É muito bom saber que as pessoas estão curtindo o meu apocalipse zumbi, fico muito feliz com o feedback. E para quem ainda não leu, corram lá no Wattpad e leiam essa história cheia de aventura, suspense e romance, tudo isso com uma pitada de humor. Garanto que você vai se apaixonar pelo fim do mundo, assim como eu. Um super beijo e uma ótima leitura.

Jessica Torquato tem 25 anos e mora em Belo Horizonte - MG.

PARA LER "DIÁRIO DE UM APOCALIPSE ZUMBI - O DESPERTAR DOS MORTOS" CLIQUE AQUI!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: