quinta-feira, 15 de setembro de 2016

ENTREVISTA COM LINE CUNHA, AUTORA DE REVÓLVER

SINOPSE: Angelina Bianucci tem tudo o que qualquer mulher poderia querer; possui rios de dinheiro, é sensual e extremamente inteligente. A única coisa além de sua impulsividade que parece afetar sua vida é o fato de ter herdado um “pequeno negócio” de seu falecido pai. Designado para investigá-la, Dean Montgomery, um agente do FBI, tem a missão de aproximar-se dela a fim de descobrir o máximo possível sobre sua vida e com o que ela está envolvida, mas esse é apenas o começo de muitos problemas.  O magnetismo, a impassibilidade e o mistério presentes nela são incontrolavelmente excitantes para ele e, bem, talvez Angelina não seja tão racional quanto acredita ser.


Como surgiu a ideia de escrever "Revólver"? A ideia principal de Revólver surgiu assim que eu terminei outra história. Eu sempre ouço música antes de dormir e certa noite começou a tocar uma canção homônima interpretada pela Madonna. Foi meio que um passe de mágica, em pouco tempo eu já tinha uma base do que eu queria trabalhar.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Ainda não acabei (falta bem pouco), mas eu diria que se passaram uns oito meses desde que escrevi o prólogo.

O que o leitor pode esperar de "Revólver”? O leitor pode esperar um casal bem improvável, muita ação, romance, tensão, a exposição de alguns problemas sociais e uma boa dose de cenas divertidas.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Hmmm... Eu não tenho algum autor que eu possa dizer que é o meu favorito. Isso depende MUITO do meu humor. Todos os escritores que eu gosto me inspiram de alguma maneira.

Se "Revólver" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Eu provavelmente escolheria Revolver, da Madonna por ter me dado um ponto inicial. Contudo muitas músicas marcaram a história, então por mim eu usaria todas as músicas da playlist do livro.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Não mesmo! Estou no terceiro ano do Ensino Médio e ainda não sei muito bem o que vou fazer da vida, mas amo idiomas e acho que eu gostaria de trabalhar com algo que envolvesse isso.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Se vocês só leem: leiam o máximo que puder, é algo MUITO bom. Faz você sair do mundo real <3 Se vocês também escrevem: leiam bastante, pois uma boa ortografia é fundamental e verossimilhança idem. Beijos!

Line Cunha tem 17 anos e mora em Poá - SP.

PARA LER "REVÓLVER" CLIQUE AQUI! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: