quinta-feira, 8 de setembro de 2016

RESENHA: O PODER DOS SEIS - OS LEGADOS DE LORIEN

SINOPSE: O planeta Lorien foi devastado pelos mogadorianos, e seus habitantes, dizimados. Exceto nove crianças e seus guardiões, que se exilaram na Terra. Eles são como os super-heróis que idolatramos nos filmes e nos quadrinhos – porém, são reais. O Número Um foi morto na Malásia. O Número Dois, na Inglaterra. E o Número Três, no Quênia. Tentaram pegar o Número Quatro, John Smith, em Ohio, e falharam. Em O poder dos seis, John e a Número Seis se recuperam da grande batalha contra os mogadorianos, de quem ainda fogem para salvar a própria vida. Enquanto isso, a Número Sete está escondida em um convento na Espanha, acompanhando pela Internet notícias sobre John. Ela se pergunta onde estão Cinco e Seis, imaginando se um deles é a garota de cabelo preto e olhos cinzentos de seus sonhos, cujos poderes vão além de tudo o que ela já imaginou, aquela que tem a força necessária para reunir os seis sobreviventes.

Os Legados de Lorien, no geral, é uma série maravilhosa! O segundo livro da série Legados de Lorien já começa com uma diferença: a Sete é quem está narrando, sem é claro deixar de lado a narração de Quatro. O livro segue assim: de um lado, a perspectiva nova e distinta da Número Sete, vivento em um convento/orfanato na Espanha. Marina deveria estar fugindo ou lutando, como os outros sobreviventes, mas sua Cêpan, Adelina, acredita que as duas estão a salvo. Ela parece ter esquecido a verdadeira missão dela na Terra: manter Marina viva e salvar a raça loriena. Tudo o que Marina sabe é que, em algum lugar, John Smith está lutando. Ela leu diversas reportagens sobre ele e, por algum motivo, sente que ele é um dos seis sobreviventes.


Enquanto isso, John, Seis e Sam estão fugindo. Eles sabem que precisam reunir todos os membros da Garde, que juntos eles serão mais fortes e terão uma chance. Mas, por onde começar? Eles podem estar em qualquer lugar desse planeta e, pra piorar, não são só os mogs que estão atrás deles, a polícia também. Será mesmo que o governo e os mogadorianos estão trabalhando juntos? John sente muita falta de Sarah, só que ultimamente ele tem olhado para Seis com outros olhos, se é que me entendem. O problema é que Sam também está afim da Seis.

O revezamento na narrativa nos permite dar uma respirada. Mas esse início cai um pouco no risco constante de livros com duas historias paralelas: uma das duas fica chata enquanto você quer ler a outra.  Enquanto as aventuras de Quatro, Seis, Sam e BK são frenéticas e nos deixam pouquíssimo espaço para descanso, a vida de Sete é mais lenta, se desenrola de forma mais devagar. Conforme a história continua, isso muda completamente, até chegar a um ponto que você quer saber das duas histórias ao mesmo tempo.

O livro tem muito mais ação que o primeiro, a história te prende e os personagens se tornam cada vez mais cativantes. E os segredos vão sendo cada vez mais impressionantes, o livro pode te surpreender de verdade. Outro ponto alto do livro foram as explicações para muitas pontas soltas e muitas revelações e acontecimentos realmente chocantes.

Como ponto fraco estão os relacionamentos amorosos. Não gostei do triângulo amoroso que Quatro criou, pois sabendo do seu amor pela Sara, que permaneceu em Paradise, ele acabou ficando com a número Seis. Apesar do seu affair com Seis ser algo de igual para igual, prefiro seu relacionamento com a Sarah. E não consigo shippar com Seis e Sam, talvez por ter visto o filme e lembrar dos atores e não conseguir ver uma química entre eles. Mas esse é, com certeza, um livro que vale a pena. Principalmente para quem gosta de heróis, superpoderes, adolescentes e sobrevivência.






2 comentários:

  1. AI MEU DEUS!
    Vários pontos de vista? OMG, já quero!
    Li o primeiro e confesso que, apesar de amar histórias nesse estilo,"Eu Sou o Número Quatro" não me cativou muito, apesar de ter gostado bastante. Mesmo assim, quero ler os próximos porque somando o todo a história é realmente incrível.
    A propósito, adorei a resenha!
    Beijos,
    Alexia Pereira/ Blog Cara de Lua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom mesmo o livro!!! E os nos outros a história só melhora e te prende ainda mais!!!

      Excluir

Comente com o Facebook: