quinta-feira, 6 de outubro de 2016

ENTREVISTA COM ANDRÉ MAFRA, AUTOR DE UTÓPICO

SINOPSE: Daniel Reis é um médico curitibano com uma carreira em ascensão e um futuro brilhante, mas que esconde um passado sombrio. Atormentado pelo assassinato que cometera e que nunca viera à tona, sua sede por sangue se alia à sua revolta para com o mundo ao seu redor. A extração de órgãos é apenas o começo de uma nova vida sem volta para o doutor Daniel e, nesta jornada obscura e gananciosa, dinheiro, morte e amor o forçam a enfrentar seu pior inimigo: ele mesmo. O leitor deve estar preparado para se surpreender a cada página neste thriller que marca a estreia de André Mafra no mundo dos livros.


Como surgiu a ideia de escrever "Utópico"? Desde sempre eu quis entrar no nosso mundo literário; para mim faltava o passo inicial: fazer um livro. Sempre tive ideias mais extravagantes que a de Utópico, mas decidi fazer algo mais limitado dentro de nossa realidade atual para meu primeiro livro, algo surpreendente, porém fisicamente palpável. A partir desse pretexto, eu comecei a formular ideias e organizar a história e, ao longo dos anos, ela foi amadurecendo paralelamente à escrita.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? A primeira vez que pensei na concepção da história foi em 2011, quando eu estava no segundo ano de faculdade. Devido a épocas de provas e trabalhos, às vezes o projeto de Utópico ficava por meses engavetado e depois eu retomava. Assim que terminei a faculdade, no final de 2014, me concentrei em escrever todos os dias até terminar. Um pouco depois da metade de 2015 eu finalizei e no início de 2016 já estava nas mãos da Editora Arwen.

O que o leitor pode esperar de "Utópico"? Um suspense, um thriller psicológico, um drama e até uma pitada de romance policial. Os personagens são orgânicos; ou seja, seus atos e ideais variam bastante conforme a história evolui. Então o autor deve estar preparado para entrar numa trama completa que abrange desde sutilezas dramáticas a eventos explosivos com mortes e cenas sangrentas.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Não posso enganar ninguém aqui (risos). Stephen King é meu autor preferido. Acredito que o que mais o King influencia minha escrita é a profundidade no detalhamento dos sentimentos mais íntimos que dominam o ser humano; sejam sentimentos ruins ou bons. Aquela excitação exagerada que você não conta para ninguém, aquela ponta de inveja ou raiva ao ver alguém tendo sucesso em algo, vontades aleatórias que passam pela cabeça das pessoas e que preferimos não mencionar na maioria das vezes. Todos esses sentimentos são aliados a pensamentos que não podemos controlar e às vezes até me sinto constrangido quando leio uma obra do King e ele chega a esse mérito. Eu sempre quero passar a mesma sensação aos meus leitores.

Se "Utópico" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Eu gostaria de poder compor parte da trilha sonora. Mas se fosse escolher uma música tema para a história, sem dúvida seria "The End", do The Doors. Essa é uma música que aparece num trecho muito importante do livro e casa perfeitamente, na minha opinião.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Escrever sempre foi meu sonho, eu aceitaria tranquilamente a realidade de viver de escrever. Mas, atualmente, a realidade é outra. Eu sou Engenheiro Civil, trabalho fazendo projetos arquitetônicos, elétricos, hidráulicos e um pouco de estrutural. Também sou amante de música; toco violão, guitarra e teclado. Atualmente estou tocando guitarra (e fazendo uns vocais) numa banda de New Metal em Blumenau.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Caro amigo leitor, tenha uma coisa em mente: você é a razão de nós, escritores, querermos deixar um pedacinho nosso através de palavras que podem ser passadas de geração para geração como tochas olímpicas. Independentemente da sua vocação, se você quer ser escritor, músico, pintor, diretor de cinema, vá atrás, pesquise sobre e estude com o mesmo sorriso que você abre quando se imagina sendo aquilo que mais deseja. Há espaço neste mundo para todos serem especiais em algo, não se engane quanto a isso. Não desista de seus sonhos e não deixe ninguém lhe dizer o que você pode ou não pode fazer. Trilhe sua própria jornada! =) 

André Mafra tem 24 anos e mora em Blumenau - SC.

PARA COMPRAR "UTÓPICO" CLIQUE AQUI!

PARA LER "UTÓPICO" NO WATTPAD CLIQUE AQUI!


2 comentários:

Comente com o Facebook: