quinta-feira, 27 de outubro de 2016

ENTREVISTA COM BRUNO HAULFERMET, AUTOR DE A FERIDA DA TERRA

SINOPSE: Algo no planeta não está certo. Existe uma lenda triste e sangrenta que uma pequena parcela de pessoas no globo conhece. No entanto, quase ninguém acredita nela. Uma história contada há mais de três milênios, envolvendo magia e conhecimentos que ainda hoje povoam unicamente o imaginário das pessoas. Uma lenda capaz de perturbar a vida e a ordem do planeta inteiro. E ela é real. O máximo que os jovens Ian, Mabel, Higino, Norah e Rafaelo entendem de sobrevivência é o dia a dia na cruel fase do Ensino Médio. E os cinco, que são tão diferentes entre si, precisarão se reunir em uma jornada sem volta por revelações que envolvem suas famílias e um passado restrito da Terra. Uma jornada que será amarga para todos. O orbe Terrestre oculta mais lugares, seres e mistérios do que se tem notícia. A magia não é algo sobrenatural. Ela sempre esteve entre nós. E os cinco jovens, diferentes entre todos, não terão direito de escolha em face da nova realidade. A Ferida da Terra precisa ser contida.


Como surgiu a ideia de escrever "A Ferida da Terra”? Eu escrevo desde pequeno, porque sempre fui muito tímido. Me expressar pelo papel era muito mais fácil do que verbalizando. Sempre tive histórias e personagens na cabeça, mas só em 2014 eu resolvi disponibilizar publicamente. A ideia já existia aos pedaços, mas foi assistindo o filme 'Ilha do Medo', com o Leonardo DiCaprio, que surgiu o título e o propósito da trama. Depois foi só juntar as partes, organizar, cortar ou acrescentar itens.
Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Escrevendo, pouco mais de dez meses. Mas leva um pouco mais de tempo por causa das pesquisas. Sou chato, não gosto de tudo que escrevo de primeira. Só fico mais tranquilo depois que deixo o texto descansar e pego para revisar. Aí sim eu tenho uma visão renovada e mais imparcial, que me permite editar a história com mais densidade e isso acaba tomando um pouco mais de tempo.
O que o leitor pode esperar de 'A Ferida da Terra’? Ah, criatividade! Protagonistas muito diferentes entre si e que não necessariamente são bons exemplos. O leitor vai encontrar desde um que adora se entupir de comida não saudável até uma que não tem dificuldade em ser perversa. E todos, de alguma forma, se complementam. A 'Ferida da Terra' se passa em dois cenários diferentes, um no Rio de Janeiro e outro em um continente até então desconhecido pelo resto do globo, mas que fica na Terra. A trama vai explorar essa nova região, lançando perguntas ao longo do enredo e conduzindo os leitores a descobrir do que se trata a Ferida da Terra e o porquê dela precisar ser contida.
Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Eu tenho muito carinho por dois. A J.K Rowling, que chegou com 'Harry Potter e a Pedra Filosofal' em um momento difícil da minha adolescência e foi uma grande companhia, além dela ter uma postura humana e profissional que muito me inspira. Stephen King também é muito querido porque ele aborda sempre temas do nosso inconsciente, todas as mazelas que nós, seres humanos, temos. Ele sabe falar sobre o tema de uma forma muito sutil e muito delicada, o que é mais incrível, já que o gênero dele sugere agressividade e violência.
Se  "A Ferida da Terra" pudesse ter uma trilha sonora, qual música você escolheria? Difícil, porque escuto muita música. Mas acho que 'Obliviate', de Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1 cabe perfeitamente para esta Saga, que já está com o segundo livro escrito e começa a ser postado em breve, no Wattpad.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Hoje ainda preciso trabalhar em outra área. Sou designer gráfico.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Pessoal que acompanha o Vitamina L, busquem sempre o que faz vocês felizes. Gosto sempre da frase que diz que devemos ser gentis com o outro, porque não sabemos a luta que ele está enfrentando. Então sejamos a luz de alguém hoje para que amanhã esse alguém seja a nossa. E obrigado à equipe do blog pela entrevista e incentivo. :)

Bruno Haulfermet tem 32 anos e mora em Niterói - RJ.

PARA LER "A FERIDA DA TERRA" CLIQUE AQUI!

PARA VISITAR A FAN PAGE DO AUTOR CLIQUE AQUI!

Instagram: @escritorbruno - Snapchat: haulfermet



4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O livro é excelente. Quem gosta de aventura e ficção, vai adorar. O livro surpreende, daqueles que nos faz não querer parar de ler. Parabéns ao Bruno

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook: