quinta-feira, 13 de outubro de 2016

ENTREVISTA COM FELIPE AMORIM, AUTOR DE APENAS UM ABRAÇO

SINOPSE: Após perder o marido em trágico acidente de carro Valentina se muda para o Rio de Janeiro a fim de recomeçar a sua vida, ainda muito abalada com a tragédia ela se evolve em outro acidente, dessa vez com Alex, um cara que dará um novo sentido a sua vida. Ele é espírita e não por acaso o falecido marido de Valentina irá se manifestar a ele para tentar fazer contato com ela. Mas será que Alex irá permitir esse contato por já sentir algo por ela? Será que Valentina também sentirá o mesmo por ele mesmo ainda estando profundamente abalada com a recente perda?


Como surgiu a ideia de escrever “Apenas Um Abraço”? Bem, eu sempre gostei de ler, desde criança, inicialmente gibis, histórias em quadrinhos como a turma da Monica, depois fui aumentando meu gosto pela leitura. No meu histórico de leitura constam obras de grandes autores como Graciliano Ramos, Jorge Amado, Lima Barreto, Machado de Assis, Bernardo Guimarães e Mario de Andrade, e outros mais recentes como Matthew Quick, Jonh Green, Morgan Rice, assim depois de ler muitos e muitos livros dos mais variados gêneros brotou em mim o desejo de escrever um livro, sair da poltrona do leitor e sentar na poltrona do escritor, pôr no papel várias ideias que surgiam em minha mente, então eu fui concretizando e transformando essas ideias em uma história, e o resultado está ai, o meu primeiro livro. 

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Eu dei inicio a história em 8 de maio deste ano, mas devido a correria da rotina com os trabalhos da faculdade eu tive que fazer uma pausa, aliás não apenas uma, mas várias pausas. Foi só agora em agosto após as olimpíadas que eu me joguei de cabeça no projeto e escrevi praticamente a história toda, posso dizer que 70% dela foi escrita de agosto para cá, é um trabalho demorado, que exige paciência, calma, mas que vale a pena.

O que o leitor pode esperar de “Apenas Um Abraço”? Emoção, primeiramente emoção, por que a priori a história frisa o drama vivido por Valentina, a mocinha da história, depois seu drama no decorrer do enredo irá se chocar com a vida espiritual de Alex o protagonista. Em alguns momentos também o leitor poderá dar risadas, principalmente quando os personagens Rose e Fred estiverem envolvidos nas cenas. Além disso, o leitor é convidado a torcer pelo final feliz entre Valentina e Alex, algo que parece impossível. Fora isso ao usar o espiritismo como pano de fundo a trama aparenta ser um triangulo amoroso.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Bem, como mencionei antes já li vários livros dos mais variados autores, mas nenhum me tocou tanto como Matthew Quick, seu romance O Lado Bom da Vida me fez viajar, eu nem era muito fã de romances, mas me senti dentro da história, a cada capitulo que lia ficava na expectativa pra saber o que iria acontecer. Ele me cativou pela sua narrativa simples e empolgante, além da sua genialidade. Tanto que eu resolvi homenageá-lo citando seu livro em minha história. Sim, ele me inspirou, pois despertou meu senso dramático, por assim dizer.

Se "Apenas Um Abraço" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Pra falar a verdade logo de cara eu já trouxe a letra de uma música que tem tudo a ver com o nome do livro, “Dentro de Um Abraço” da banda Jota Quest, eu tentei “sonorizar” minha história para chamar a atenção do leitor e espero que tenha dado certo. Além do Jota Quest, músicas da Ana Carolina, Preta Gil, até “Por Enquanto” do nosso amado Renato Russo estão incluídas na trama. Escolhi esses artistas brasileiros por que além de gostar do trabalho deles, são músicas que combinam com o romance.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? No momento eu sou estudante universitário, estou cursando História e pretendo me especializar e atuar na área, também sonho em atuar na área do Jornalismo, mas quero dá continuidade a escrita também, na verdade já tenho outras histórias em vista, agora me voltarei para outro gênero, aventura e fantasia, eu estou até colhendo as ideias e em breve porei em pratica. Caso o publico se interesse por um novo romance de minha autoria eu irei produzir com muito prazer, pois para mim não tem nada melhor do que saber que alguém aprendeu, se divertiu, se emocionou, com uma história minha.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: A vocês que se aventuram nos livros, eu primeiramente os convido a lerem a minha história rsrs... Está disponível na plataforma Wattpad e em breve pretendo lançar o livro impresso. Depois eu digo a cada um de vocês, leiam sempre, mais e mais, não importa o autor ou gênero literário, o importante é alimentar o gosto pela leitura de vocês, não há nada mais prazeroso do que um bom livro, não é verdade? Então agradeço a vocês pela oportunidade, e digo mais, se você que está lendo essa mensagem também pensa em sair da poltrona de leitor e vir para poltrona do escritor, não tenha medo, venha, não se preocupe, ninguém nasce sabendo, e é fazendo que se aprende, basta ter foco, persistir e nunca desistir, não importa o que os outros pensem ou digam, confie em você mesmo, acredite no seu potencial, se você é um bom leitor, também pode ser um bom escritor, em outras palavras, DEDICAÇÃO. Obrigado mais uma vez e um abraço bem forte a todos vocês!

Felipe Amorim tem 20 anos e mora em Pajéu do Piauí - PI.

PARA LER "APENAS UM ABRAÇO" CLIQUE AQUI!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: