quinta-feira, 13 de outubro de 2016

ENTREVISTA COM J. N. GUNCHOROWSKI, AUTOR DE ÁRVORES DE PLÁSTICO

SINOPSE: Desde a morte de sua amiga de infância, Pedro não foi mais o mesmo. Após tentar o suicídio ele acabou mudando de cidade com sua mãe, deixando todas as pessoas que conhecia para trás. Quatro anos se passaram e ele volta a sua cidade natal, a Cidade dos Morros, para viver com seu irmão e sua avó, porém ele não esperava que o fantasma de Melissa, sua amiga morta, fosse aparecer para ele pedindo que ele realizasse-a um desejo: reunir todos os amigos de infância para ver o céu do fim do dia. Agora ele precisará enfrentar medos e dores do passado e do presente para reunir todos uma vez mais em prol da amada Melissa.


Como surgiu a ideia de escrever “Árvores de Plástico”? É um pouco difícil de falar. Quando eu era novo, precisei me mudar. Anos depois eu decidi ver como os colegas estavam e notei que tudo havia mudado. Havia melhores amigos que se odiavam, havia pessoas que estavam em festas bebendo e achavam isso horrível na infância. Na minha posição, fiquei muito chateado e logo fiquei sabendo que eu me mudaria de novo, voltaria para onde eu vivia. Então pensei sobre isso: como seria enfrentar os amigos do passado e tentar se reunir com eles outra vez? Quão mudados eles realmente estavam por dentro? Então comecei a imaginar uma história assim – na época eu estava escrevendo duas originais, uma fantasia e um romance –, mas faltava alguma coisa e depois de alguns anos, encontrei: o suicídio.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Foram dois anos remexendo a ideia na cabeça até encontrar a ideia central. Escrevi um terço da história como rascunho em cerca de três meses e larguei, um ano depois (mais ou menos) eu voltei a escrever e levei cerca de três meses para terminar a história. 

O que o leitor pode esperar de “Árvores de Plástico”? Na minha opinião qualquer leitor que pegue o livro em mãos pode esperar por momentos tristes e felizes em harmonia. Acredito que ao ler, o leitor conhecerá uma nova cidade fantástica e vai querer passar por lá algum dia. Mas, principalmente, o leitor pode esperar por uma forma diferente de ver a importância das pessoas em nossas vidas e como devemos simplesmente dizer o quanto amamos alguém antes que seja tarde, mas ainda que já seja [tarde], algumas pessoas são eternas para nós. 

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Um só é realmente difícil de dizer! Tenho como favoritos: Poe, JK Rowling, Caio Fernando Abreu e o autor japonês de mangás Asano Inio. Ironicamente, este último me inspira bastante pela narrativa visual dele, mas Poe me inspirava muito no passado – e recentemente também, tanto é que faço alusões a ele em meu novo projeto – porém isso não é uma regra geral.

Se "Árvores de Plástico" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Essa é uma pergunta difícil. Quando comecei eu tinha a música ‘Aftermath’ da banda japonesa Sukekiyo na cabeça, porém no fim do livro eu cito a música que mais se encaixa com a obra ao meu ver: Solanin. A música é original do autor Asano Inio, mas eu gosto bastante da atuação da Asian Kung-Fu Generation. 
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Eu estou cursando Psicologia atualmente, mas não tenho outra profissão. Acharia incrível poder viver somente como escritor, mas ultimamente a Psicologia está ocupando um bom espaço na minha vida então acho que eu conciliaria sempre.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Incentivem a nossa boa literatura! Nosso país está cheio de ótimos autores e histórias maravilhosas esperando para serem lidas. Se não conhece nenhuma ainda, você pode experimentar a minha (Árvores de Plástico), viu? Além disso, o apoio não está somente na compra dos livros, mas no suporte online também, então visitem as páginas oficiais dos autores brasileiros e os apoiem por lá também. E por fim, em breve estarei lançando online uma série vampiresca ambientada no Brasil e espero que vocês possam ler e se divertir, procurem @teatrodosvampirosbook e @AutorGunchorowski no Facebook! Muito obrigado e até uma próxima! 

J. N. Gunchorowski tem 19 anos e mora em Porto Alegre - RS.

PARA LER "ÁRVORES DE PLÁSTICO" CLIQUE AQUI!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: