quinta-feira, 6 de outubro de 2016

ENTREVISTA COM MICHELLE PEREIRA, AUTORA DE O DEMÔNIO NO CAMPANÁRIO

SINOPSE: Evangeline Lions é uma garota como outra qualquer. Estuda em um colégio de boa reputação, diverte-se com seus amigos ouvindo música no último volume e tenta a todo custo chamar a atenção dos pais. Até eles se separarem, e ela ser enviada para o colégio interno do Convento de Santa Maria. Ali, Eva - como gosta de ser chamada - terá de se adaptar a uma nova rotina, a novas amigas malucas, a um possível pretendente e a uma inimiga implacável. Eron é um demônio que se alimenta da lascívia humana. Preso ao campanário do Convento por uma maldição, e adormecido há décadas, ele é desperto por um novo cheiro no ar. Uma nova virgem chegou ao colégio e seu odor revela poder. Muito poder. Talvez, a nova garota seja sua garantia de liberdade.


Como surgiu a ideia de escrever "O Demônio no Campanário”? O Demônio no Campanário surgiu logo após eu concluir Guardião do Medo, meu primeiro livro. Foi meio que uma válvula de escape para aliviar a tensão de contar a história de Alexander, em GDM, que é bem densa. O Demônio no Campanário é algo mais leve e cheio de bom humor.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Para concluir o rascunho inicial foram poucos meses, depois disso a história passou por um período de descanso e melhorei-a entre o final de 2015 e início de 2016.

O que o leitor pode esperar de "O Demônio no Campanário"? Muito romance “amorzinho”, um romance um pouco mais cálido por conta do Eron (o demônio) e muitas cenas leves e engraçadas com Eva e suas novas amigas no Convento.

Qual autor ou autora é seu preferido? Neil Gaiman, sempre! Ele é minha inspiração. Mas também sou apaixonada por Stephen King, Mari Scotti, Thais Lopes, Lauren Kate e outros.

Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Sim, com certeza! Sentir o que eles transmitem em cada linha do que escrevem me faz querer ter um pouco disso em minha vida. Faz-me querer ser grande como eles. 

Se "O Demônio no Campanário" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Eu escolheria várias. Na verdade, dentro do livro há muitas referências musicais, dentre elas Pearl Jam, Green Day, REM, bandas que adoro.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Tenho outra profissão, sou Designer Gráfico em uma revista. 

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Acreditem em si mesmos, acreditem em seus sonhos. Eles são a essência de tudo, a essência da alma.

Michelle Pereira tem 25 anos e mora em Santa Luzia - MG.

PARA LER "O DEMÔNIO NO CAMPANÁRIO" CLIQUE AQUI!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: