quinta-feira, 3 de novembro de 2016

ENTREVISTA COM TERESA T. HELSEN, AUTORA DE ENTRE O CRIME E A LEI

SINOPSE: "Quando o certo e o errado habitam sua moral". Claudia Cazarotto é uma contadora brasileira que decide esquecer o turbulento passado em São Paulo e busca em Nova Iorque uma nova chance de recomeçar sua vida. Depois de dois anos sem um bom emprego, ela é finalmente contratada pela empresa de tecnologia e segurança, Blue Velvet. Mas entrar nessa empresa e lidar com um dos sócios, Seth Cunnings, investigado por suspeita de envolvimento com a máfia, será um problema moral e sentimental. Justamente quando ela começa a se relacionar com o detetive Aidan Maguire, e esquecer suas pendências passadas.

Como surgiu a ideia de escrever "Entre o Crime e a Lei"? Humm... eu lembro que comecei a desenvolver em 2009, na verdade por causa de um RPG. Tenho uma amiga que é quadrinista e Game Designer e desde meninas era comum que a gente desenvolvesse um roteiro para quadrinho e usássemos a historia e os personagens para jogar RPG. Nosso intuito, além de se divertir, é claro, era testar os personagens e a própria história. Sempre ajudou bastante!

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? A história não está escrita inteira ainda, mas posso dizer que já defini como ela termina alguns meses atrás.

O que o leitor pode esperar de "Entre o Crime e a Lei"? Nossa! Responsabilidade isso... Bem, eu posso dizer que acredito que tenha lá um que meio novelesco sabe? Mas sem duvida, é uma grande brincadeira com várias referencias, eu diria que é um pulp focado nos cenários clássicos de máfia Hollywoodiana; aquela coisa da cidade de Nova Iorque, o detetive, o mafioso descendente de italianos. Enfim. A personagem principal, Cláudia Cazarotto é uma brasileira. E a brincadeira é essa; como uma compatriota veria esse cenário tão caricato? Mas isso acho que é o substrato. Em si, o leitor irá acompanhar uma historia contada pelo ponto de vista feminino dessa estrangeira, com bastante romance, intrigas e suspeitas. Ah sim, e que ninguém ali é santo! hihihi

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Poxa... Vamos ver, acho que o honesto é responder o primeiro que vem à mente (porque numa conversa, sei que citaria vários livros e autores), que é o que mais marca, certo? Sem duvida é o Luis Fernando Veríssimo. Acho que de uma forma ou de outra, penso nos diálogos dele, que acho brilhantes! E talvez eu tente sim, usar alguma coisa disso no que escrevo. Certamente, sem metade da maestria dele.

Se "Entre o Crime e a Lei" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Essa é fácil: Jazz! Em especial, Django Reinhardt e Ella Fitzgerald. Mas acho que rolaria alguma coisa de punk (Ramones e The Clash) e também de música brasileira (acho que usaria alguns samba raiz e talvez uns forrós e baião).
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Sou escritora por hobby. Sou arte-educadora e atualmente dona de casa. 

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Imagino que parte dos seus leitores também sejam autores né? Mas acho que o que vou falar pode se dirigir aos leitores e leitores-autores; aos que usam o Wattpad e outras plataformas do gênero; votem e comentem nos trabalhos dos colegas. Sei que muitos não tem tempo de ler muitas coisas (eu mesma também não posso acompanhar tantos quanto gostaria), mas é legal ter algum retorno, especialmente em comentários. Como somos escritores iniciantes, é legal saber de quem lê o que pensa da historia ou de uma passagem dela (seja um critica ou elogio). E aos autores eu só queria deixar uma mensagem e incentivo! Continuem colocando essas suas caraminholas pra funcionar e escrevendo, independente de ser por hobby como eu ou profissionalmente. A criatividade é algo que precisamos sempre manter em ação!

Teresa T. Helsen tem 27 anos e mora em Palmeira - PR.

PARA LER "ENTRE O CRIME E A LEI" CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: