segunda-feira, 28 de novembro de 2016

RESENHA DO LEITOR: EU FICO LOKO

SINOPSE: Ele só precisou de uma câmera, muita criatividade e um pouco de coragem para criar um dos vlogs mais acessados do YouTube. 'O Eu Fico Loko' é recordista absoluto de views e inscrições, com mais de 1 milhão e 500 mil assinantes. Para os entendedores, o Christian hoje é um vlogger e um youtuber dos mais bombados. Mas na verdade ele é apenas um cara que gosta de escrever e que transformou o papel em vídeo. Todos os dias, milhões de jovens procuram pelo Christian em suas redes sociais para saber o que ele está pensando. O porquê desse sucesso fora do normal você vai descobrir neste livro.


O preconceito começa por aqui, já que estou razoavelmente falando de um livro de Youtuber, ou seja, de um livro sem conteúdo algum. Okay, sei que já percebi a jogada da Editora Novo Conceito, e do famigerado contrato que o Youtuber assinou para “escrever” cada livro com inexatas 160 páginas e tals, entretanto não foi isso que me deixou com a pulga atrás da orelha. A edição é cheia de fontes extremamente grandes e com algumas imagens, e os capítulos são curtos, então para um livro de passar tempo, até que dá. Só que o problema, simplesmente, é a falta de conteúdo. “Hey, como assim, se o livro tem 160 páginas, isso quer dizer que tem alguma coisa, sim!”


Eu iniciei a leitura desse livro meio que com um pé atrás e já no começo achei que a leitura ia ser um porre. Mas antes de eu atirar milhares de pedras sobre essa “obra literária”, tenho que lembrar-lhes que Chistian Figueireido de Caldas foi gente como a gente. Eu Fico Loko é um “livro” de crônicas, onde o “autor” relata suas desventuras virginais e sua falta de sorte para com a vida. Bebidas com os amigos, festas adolescentes cheias de hormônios, o tão conhecido BV, o primeiro amor, a primeira decepção, a primeira vez. 


O tanto que é fácil se identificar com todas essas coisas, é sim maravilhoso. Apesar de que eu achei um pouco forçado algumas coisas e dou certeza de que não aconteceu, de tão absurdas que soam. A camisinha estourar logo ao se perder a virgindade? Tentar dar o pé na bunda da mina, mas descobrir que o mesmo estava levando chifre há um bom tempo? Seu parente vestido de Papai Noel ser roubado logo na entrada triunfal na véspera de Natal? Não, nada disso colou pra mim. PRA MIM.


Jovens fãs da Internet e do Youtube irão, com certeza, amar esse tipo de livro, tão raso quanto um prato sem fundo. Se isso fizer essa pequena massa de adolescentes alienados começar a ler frequentemente LIVROS, “obras” assim podem e devem servir de base para o “conhecimento” dessas pessoinhas.


Mas fica apenas essa pergunta no ar: “Por que Christian Figueireido não fez um vídeo para o Youtube ao invés de (denegrir a literatura nacional) escrever um livro?” Como eu disse anteriormente, é um “livro” bom, apesar de o final ser forçado e todo o resto, mas apenas para passar tempo. Usar a arte para ganhar dinheiro já não é mais novidade, não é?

VITAMINAS:



RESENHA ESCRITA POR: ELIZEU CADENA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: