quarta-feira, 2 de novembro de 2016

RESENHA DO LEITOR: MAGNUS CHASE E A ESPADA DO VERÃO

SINOPSE: "Às vezes é necessário morrer para começar uma nova vida... A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe em um acidente misterioso, ele tem vivido nas ruas de Boston, lutando para sobreviver e ficar fora das vistas de policiais e assistentes sociais. Até que um dia ele reencontra tio Randolph - um homem que ele mal conhece e de quem a mãe o mandara manter distância. Randolph é perigoso, mas revela um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico. As lendas vikings são reais. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horripilantes estão se unindo para o Ragnarök, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo Magnus deve ir em uma importante jornada até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos. A espada do verão é o primeiro livro de Magnus Chase e os deuses de Asgard, a nova trilogia de Rick Riordan, agora sobre mitologia nórdica”.


Voltei! Depois de uma resenha sobre um romance lindo igual da semana passada vamos de Mitologia!? Bem, o livro de hoje é o primeiro de uma das duas séries novas do Rick Riordan. Então se você já acompanhou Percy Jackson e seus amigos gregos e romanos em muitas aventuras ou já leu As Crônicas dos Kane já sabe bem qual é a fórmula que tio Rick usa não é mesmo?  Se você não conhece vou te contar: PROFECIA + SEMIDEUS E AMIGOS = SALVAR O MUNDO! E com Magnus não poderia ser diferente! J


"É, eu sei. Vocês vão ler sobre a minha morte agonizante e pensar: 'Uau! Que maneiro, Magnus! Posso ter uma morte agonizante também?' Não. Tipo, não."

Hoje vamos falar do primeiro livro dessa série que tem com base a MITOLOGIA NÓRDICA. Se você assim como eu acha que sabe alguma coisa porque assistiu os filmes da MARVEL, se prepare! Com “A Espada do Verão”, digamos que aprendemos algumas coisas que os filmes não contaram. Primeiro “os deuses” não vivem apenas em Asgard. E meio que como existissem dois tipos de deuses. E o pai da Magnus Chase é um deus do reino de Vanaheim. Magnus é filho de Frey (clã dos Vanir), deus do verão. Para a mitologia nórdica, vivemos em uma árvore, e nela há os nove mundos. Confere ai:


Se você assim como eu é fã do tio Rick, deve está se perguntando o motivo de Magnus ter o mesmo sobrenome de Annabeth Chase, filha de Atena. O motivo é simples: ELES SÃO PRIMOS (ôh família que tem um fraco por deuses heim!? J). Falando do Magnus ele é a cara do cantor Kurt Cobain.


Atenção!  Para acompanhar essa nova saga não é necessário ler as demais sagas!

Uma coisa que pesquisei sobre a mitologia tratada no livro é que para os nórdicos não existem semideuses. Porém, por se tratar de uma obra de ficção vale a tal “licença poética”. Se você está buscando uma leitura divertida e cheia de referência pop atual, MAGNUS CHASE E A ESPADA DO VERÃO é uma ÓTIMA PEDIDA! Magnus acabou de completar 16 anos, faz dois anos (desde a morte de sua mãe) que ele vive nas ruas de Boston com um sem teto. Foi nesse cenário que ele conhece seus dois melhore amigos Hearth e Blitz.  Vou falar um pouquinho deles dois:


Hearth: Ele é um jovem Elfo que sabe usar magia. Uma coisa que achei o máximo foi Rick Riordan coloca um personagem portador de necessidade especial. No caso, Hearth é surdo/mudo. Usando de a língua de sinais e a leitura labial para se comunicar com seus amigos. 





Blitz: Se eu precisasse de uma palavra para o definir usaria: ESTILOSO! Blitz é um anão muito do estiloso (esqueça os pequenos amigos de Branca de Neve!). Ele é filho da deusa Freya (irmã de Frey. Isso, tipo Apolo e Ártemis).



Tá bom Renara e a história do que fala? Magnus ao resgatar a espada do Verão, que possui um nome muito difícil e FALA E BRILHA (gente isso foi SUPER LEGAL!!!). O nome é tão difícil que ele pede para ser chamado de JAQUES. Olha só o Jaques lindão fazendo pose para foto do perfil a rede social:



Magnus morre de forma heroica (isso não é SPOILER, está na contracapa do livro!) Por isso sua Valquíria (aquelas que pegam almas daqueles que morrem bravamente e levava para o Hotel Valhala). Samirah é uma personagem árabe. Achei muito válido essa personagem levando em contas os últimos acontecimentos mundiais. Sam sofre muito com a desconfiança e preconceito (Sam ainda é filha de Loki). Com Sam, podemos conhecer algumas coisas da cultura árabe.


Agora que conhecemos um pouco dos nossos heróis vamos à história. Mas já aviso: NÃO VOU CONTAR MUITO! Cada capítulo Magnus e seus amigos passam por uma aventura diferente! A missão dele?  IMPEDIR QUE UM MONSTRO SE LIBERTE E QUE O RAHNAROK COMECE. Para tanto, nosso amigo brilhante e falador Jaques não pode cair nas mãos de um gigante muito malvado e quente! E ainda tem mais, eles possuem um certo tempo para completar a missão! Rick me conquistou com o seu jeito de contar história, mesclando referências atuais com tradições antigas. Então se você assim como eu gosta de uma boa aventura, corre para conhecer Magnus Chase!


Pessoal, peço desculpas por não contar muito da história. Mas é o seguinte: se eu começar a falar mais profundamente sobre o enredo de “A Espada do Verão” vou terminar falando demais! Por favor me desculpem!? É por essas e outras que eu super recomendo essa história incrível, maluca e muito engraçada. Sendo fã ou não do Tio Rick! Garanto não vão se arrepender! Ah antes que esqueça, não pense que Thor é o deus do filme ele é um BUNDÃO!!!

Para encerrar uma frase da série “merecem ser marcados” ♥

“A espada pulsou, quase como se tivesse rindo. Imaginei-a dizendo: Uma caneta que vira uma espada. É a coisa mais idiota que já ouvi”.

Cuidado senhor Magnus!!! Sua prima não vai gostar de saber que fez esse comentário amigo #ficadica. Beijos, Rê!



MAGNUS, VOCÊ E E SEUS AMIGOS MERECEM 5 VITAMINAS!



RESENHA ESCRITA POR: RENARA CABRAL PEREIRA PAVEZ
24 anos, capixaba e casada. Formada em pedagogia. Amo ler e dar aula. A leitura me faz viajar!  









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: