sexta-feira, 18 de novembro de 2016

RESENHA DO LEITOR: WILL & WILL, UM NOME, UM DESTINO

SINOPSE: Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.


Oba! Vamos de mais um romance? Vamos! Na verdade, não sei se esse livro é um romance. "Will & Will, Um Nome, Um Destino", considero uma leitura divertida e muito agradável, em algumas narrações, imaginei a cena dos acontecimentos e dei muita risada. Além de ser uma história engraçada, há relatos sobre a descoberta da sexualidade e homossexualidade e também do amor ainda na adolescência, isso tudo tratado de uma forma pontual e de rápido desfecho, como o livro não é muito grande (em minha opinião) os autores levam o rumo da história com praticidade. Sim, autores no plural, de um lado John Green (famoso pelo A Culpa é das Estrelas) e David Levithan, que ainda não conhecia sua forma de escrever, e seus livros ainda estão na minha lista de leitura (não contem a ninguém). 


Will & Will, dois adolescentes com o mesmo nome, se encontram por acaso em uma noite, algo meio difícil de acontecer. O primeiro Will Grayson é um adolescente querendo ser gente grande, como todos nessa idade e até falsifica um RG para curtir melhor as festas na cidade, mas ele é tão certinho que nem isso consegue. Ele mora com os pais e vive em harmonia apesar da regra geral de chegar em casa às 23h. Will gosta de Jane, sua amiga de escola, mas nem ele mesmo sabe se gosta realmente dela ou não, coisa que seu melhor amigo gay Tiny Cooper, tem certeza. O outro Will Grayson, também adolescente, quase não tem amigos na escola, mora com a mãe e não tem notícias do pai, na verdade ele nem sabe como seus pais se separaram e não gosta de magoar a mãe com esse assunto. Como dito os dois se encontram por uma obra do destino, em um lugar bemmm inusitado (um sex shop – o porque você só vai saber se ler o livro), eles não se tornarão amigos, na verdade o laço de amizade/relacionamento que eles terão será a partir de Tiny, melhor amigo de Will Grayson, o primeiro e agora também será amigo de Will Grayson, o segundo. 


Gostei muito dessa leitura, cada capítulo foi narrado por um autor, até a escrita é um pouco diferente, mas as duas são de fácil compreensão. Tem até um vocabulário meio escrachado e alguns pontos com palavras ditas como chulas (dependendo dos olhos do leitor). Apesar do nome, acho que o grande protagonista desse livro é Tiny Cooper, o melhor amigo de Will Grayson. Tiny é super decidido quanto a seu gênero, ele é assumidamente gay e muito legal, divertido, espontâneo, enfim, tudo de bom. E boa parte da história está em torno dele, ele é o protagonista da história. Fiquei imaginando Tiny como meu amigo, me acompanhando nas festas, dividindo segredos, Tiny é nota mil, queria o nome dele na capa do livro também. É uma leitura que vale a pena! Espero que gostem!

VITAMINAS:



RESENHA ESCRITA POR: GREISI SILVA

28 anos, administradora e artesã nas horas vagas, apaixonada por leitura e artes, não vivo sem música, poesia e cinema. Descobri que viajar é preciso e comer pipoca é fundamental para se ter boas ideias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: