sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

ENTREVISTA COM NANA LEES, AUTORA DE NOSTALGIA

SINOPSE: O que você faria se acordasse em um trem em movimento, completamente sem memória e sem documentos? Esse é o dilema vivido pela personagem principal de Nostalgia. “Seguindo suas pernas”, acaba conhecendo Frank, um rapaz que tentará protegê-la a todo custo das terríveis verdades da vida que ela aparentemente é incapaz de compreender. Com ele, a garota descobre o mundo em suas alegrias e tristezas, mas sua teimosia infantil pode causar mais problemas para eles dois do que os jamais imaginados. Por meio desta história, a autora mostra, através de metáforas, o que a falta de alicerce na infância pode fazer. Venha se aventurar no primeiro livro desta série de ficção voltada para o clockpunk.


Como surgiu a ideia de escrever "Nostalgia"? Assim como muitos autores, surgiu de um sonho. Era um sonho específico que só tive na infância e com recorrência. Nele eu tinha uns 13/14 anos e morava em uma casa de madeira, era melhor amiga do meu vizinho e nos conversávamos pela janela. Em dado momento eu tinha de deixá-lo e fugir da cidade. Mas era visível que eu não queria. Então eu acordava nessa hora. Juntei esse sonho nostálgico com vários outros temas em uma história <3

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Nossa...por volta de sete anos!

O que o leitor pode esperar de "Nostalgia”? Ele começa como um livro introspectivo, onde lanço diversas questões psicológicas através das entrelinhas. Nem tudo o que quero dizer estará exposto em palavras. E muito do que digo também estará em metáforas.


Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Tenho muitos autores que me inspiram, mas citarei Sidney Sheldon, Ai Yazawa, Hinako Ashihara, V.C. Andrews, Kazuo Ishiguro e Ian McEwan. Todos eles me inspiram até hoje, fazem mais o gênero dramático que mistura tudo o que a vida geralmente tem.

Se "Nostalgia" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Ele já tem! Há uma playlist dolivro lá no spotfy! E em breve disponibilizarei um encarte com as músicas. Aconselho a ouvirem junto a leitura do livro, em cada capítulo coloquei um fechamento em terceira pessoa. Esse fechamento contém o trecho de uma música que cabe inteiramente na situação, não é só o trecho que se encaixa, mas a letra da música completa.

Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Não. Eu escrevo por hobby. Eu sou concursada na Procuradoria Geral de São Paulo.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Oiê! Eu nunca sei bem o que falar nessa parte hahaha! Espero que vocês realmente gostem do meu livro! Caso não gostem, estou aberta a críticas. Gosto de sinceridade e utilizo a opinião dos outros para melhorar a mim mesmo. Se você tem o sonho de ser um escritor, nunca desista. Sei que essa mensagem é batida, mas é a verdade. Eu queria ser escritora desde os 11 anos, só agora estou realmente alcançando esse sonho. Vale a pena.

Biografia: Nascida em 1987, Nana Lees é viciada em histórias desde pequena, não importando se estão em filmes, games, mangás, músicas ou livros. Por fim, resolveu criar seu próprio mundo de fantasia, expressando nele suas ideias sempre com um lado cômico e filosófico. É blogueira no Eu Insisto, Podcaster de livros, Booktuber e Youtuber Gamer; já trabalhou na Livraria Cultura e atualmente faz faculdade na UFSCar.

PARA LER "NOSTALGIA" CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: