quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

ENTREVISTA COM S. KALINE, AUTORA DE A GAROTA AFOGADA DO LAGO GREENE

SINOPSE: Aos 12 anos de idade, Evan Lee, coberta de amargura após a morte do tio, se joga de cima de uma antiga ponte de sua cidade, onde já havia sido palco de demais suicídios - como de uma misteriosa garota chama Lilian Greene - e é resgatada por Clementine Emma Prescott, uma jovem marrenta e problemática recém chegada a Golden Field. Após sua quase morte, a jovem descobre que sofre de um transtorno psíquico que a leva a sentir, ver e ouvir coisa irreais. Toda essa psicose acaba por provocar diversas situações de perigo, que mesmo ficcionais a fazem temer pela própria vida e das pessoas a sua volta. "A Garota Afogada do Lago Greene" é um thriller psicológico que descreve passagens da vida de Evan e da estranha amizade que possui com sua heroína usando como pano de fundo uma trágica lenda local, a morte de um ente querido e um lago assombrado. "Em Golden Field existe uma ponte, debaixo dessa ponte um lago e dentro do lago uma garota morta."


Como surgiu a ideia de escrever “A Garota Afogada do Lago Greene”? Uma vez li um livro em que se contava uma das versões da origem da boneca Resusci Anne, aquele manequim usado para aprender a fazer ressuscitação cardiopulmonar (RCP) em treinamentos de primeiros socorros. O rosto que apresenta a manequim é o de L'Inconnue de la Seine, A mulher desconhecida do rio Sena. Em algum momento do século XIX esta desconhecida mulher morreu afogada no rio Sena e o seu corpo foi levado ao necrotério de Paris, onde seria exposto a fim de que alguém pudesse reconhecê-la e identificá-la. O patologista da época ficou encantado por sua beleza e pediu para que se fizesse um molde de gesso de seu rosto. Após isso, muitos artistas foram enfeitiçados pela Inconnue e se sentiram na obrigação de a sua maneira contar a história de sua musa. Depois que conheci Resusci Anne também senti que precisava reinventar a lenda, dar a ela um nome, um novo país e por último inventar alguém que pudesse – talvez pela milésima vez– recontar sua tragédia. Esse alguém foi Evan Lee, a verdadeira protagonista da minha obra e outra garota afogada do Lago Greene (lugar que escolhi para substituir o rio Sena). É estranho a ideia ter vindo da história de L'Inconnue de la Seine e logo depois de algumas linhas ter saltado para a de Evan, mas era como se ela tivesse algo mais para contar além de uma experiência de afogamento, então apenas deixei que ela continuasse a falar e foi assim que surgir meu livro.

Quanto demorou para a história ficar pronta? Ela ainda está em andamento, mas o que já foi escrito foi trabalhado em dez meses que não foram contínuos.

Qual autor ou autora é seu preferido? Ele de alguma maneira te inspira a escrever? Stephen King. Foi justamente por influência dele que optei por escrever os gêneros horror e suspense.

Se “A Garota Afogada do Lago Greene” pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Love Will Tear Us Apart do Joy Division.
Você segue carreira apenas como escritora ou tem outra profissão? Sou estudante de Engenharia de Produção na UFV do Campus de Rio Paranaíba. 

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Convido a todos a se afogar nos mistérios que rondam a obra “A Garota Afogada do Lago Greene” e a aceitar o desafio de desvendar a mente de Evan Lee junto a mim.

S. Kaline tem 19 anos e mora em São Gotardo - MG.

PARA LER "A GAROTA AFOGADA DO LAGO GREENE" CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: