quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

ENTREVISTA COM TAH RODRIGUES, AUTORA DE 18

SINOPSE: Estar no foco da atenção da mídia, revistas, jornais e sites de fofocas pelo seu grande sucesso no auge de seus 18 anos parece melhor do que qualquer conto de fadas da Disney. Afinal, o show business é, de fato, um mundo tentador, mas também é cruel. Principalmente se é uma adolescente em transição, exposta a tudo e a todos quando seu mundo começa a desabar. Lizzie - ou apenas Liz, como gosta de ser chamada - é uma garota brasileira que está nesse mundo há quase cinco anos. Passou a maior parte da sua adolescência em um país novo, com uma vida nova e totalmente exposta quanto jamais esteve. Saboreando a tentação de ser seduzida para o glamour de uma vida feita de sucessos. Mas agora as coisas não são mais como antes.  Oh, não. Agora a fama veio para cobrar seu preço.


Como surgiu a ideia de escrever "18”? É uma ideia antiga que foi amadurecendo conforme o tempo e conforme eu fui crescendo também. Sempre fui bem ligada na vida de pessoas famosas, tive minha fase artistas teen e acompanhei alguns crescendo e se metendo em encrencas lá pelos 18 anos. Comecei a observar que a vida de celebridade atrás das câmeras talvez não fosse tão fácil assim, mas todo mundo sempre critica em peso. Dessa ideia começou a surgir o enredo principal de "18", que conta sobre uma garota famosa desde os 14 e atualmente com 18 quando tudo começa a dar muito mais errado do que o de costume.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Ela não está pronta ainda. Comecei a escrever no final de 2015 e gostaria de terminar no final desse ano, mas pelo jeito não vai acontecer.

O que o leitor pode esperar de "18”? Muitos problemas, confusões e dores. Quanto mais para o final, menos leves as coisas ficam.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Um autor que eu reparei influenciar para que eu criasse meus próprios caminhos no mundo da escrita foi o Markus Zusak. Apesar de ser mais conhecido por escrever "A Menina que Roubava Livros", meu livro favorito dele é "Eu sou o Mensageiro", sendo o que mais contribuiu para essa influência.

Se "18" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Na verdade tem! Tenho uma playlist no spotify e no youtube chamada "18 (Deluxe Version)" onde eu coloco todas as músicas que estão na história ou simplesmente me inspiram. Mas, se for pra escolher uma música dentre as das playlist eu escolho "Dancing In The Dark" do Bruce Springsteen que aparece logo no começo da história junto com várias reflexões sobre a vida e a carreira da nossa personagem principal, Liz.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Quem dera seguir a carreira como escritora! Mas na verdade sou estudante de Letras - Inglês e no momento estou estagiando no administrativo da universidade.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Olá, leitores! Nossa, eu sou péssima nisso. Enfim, olá a todos! Espero que tenham gostado da entrevista e de saber um pouco mais da minha história. Convido a todos a passarem no perfil e dar uma conferida nos meus contos também, vai que gostam? Foi um prazer participar dessa entrevista e eu desejo muito sucesso ao site, ok? That's all folks e até mais!

Tah Rodrigues tem 20 anos e mora em Vitória - ES.

PARA LER "18" CLIQUE AQUI! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: