segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

ENTREVISTA COM TATIANE RODRIGUES, AUTORA DE PROSPECTO

SINOPSE: O impossível é só o começo. Daiane Campbell é uma garota apaixonada por livros e sonha com o dia em que possa encantar pessoas com suas histórias. O que não esperava era que fosse viver sua própria aventura irreal. Em meio à monotonia da cidade, descobre pertencer ao mundo dos Guardiões, pessoas que têm a missão de proteger o Tempo e abençoadas com dons excepcionais. Quando Michael Jones, um antigo Guardião, ameaça a estrutura desse mundo, Daiane terá que decidir a qual lugar pertence: aos Guardiões ou à vida real. Em meio à guerra, amores e contradições virão à tona e o impossível se torna a única chance de salvar a todos. A palavra Prospecto pode ser tudo o que precisam para vencer, mas também pode levá-los à morte.


Como surgiu a ideia de escrever “Prospecto”? Sei que pode soar clichê, mas a ideia de Prospecto surgiu através de um sonho. Sonhei com uma das cenas do livro e com a protagonista da história. Lembro que ela me encarava fixamente, quase desafiadora. Quando acordei, minha mente trabalhava rapidamente com as ideias. Não escolhi escrever esse livro — ele me escolheu. Anne me escolheu entre tantas pessoas e confiou a mim sua história. O olhar que ela me dirigiu naquela noite foi a constatação que eu precisava para acreditar — nela e, principalmente, em mim mesma.  Quando sonhei com aquele mundo de possibilidades, acordei sorrindo. E venho sorrindo desde então.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Cerca de dois anos. Durante o período, pensei em desistir muitas vezes — o que resultou em pausas longas na escrita. Mas cheguei à conclusão de que o impossível era só o começo e que sonhos poderiam se tornar realidade.

O que o leitor pode esperar de “Prospecto”? Prospecto foi e sempre será a minha âncora. Ele foi escrito de alma e coração, através de lágrimas e sorrisos — e transformou-se em algo maior do que tinta e papel. Sei que minha história pode não ser a melhor do mundo, a mais eletrizante ou encantadora. Mas ela tem um significado especial. Prospecto resguarda a alma de uma adolescente que jamais foi ouvida e que nunca acreditou em sonhos. Ele foi a salvação para uma escritora que não sabia voar, que nunca acreditou em possibilidades ou no poder das palavras. Todo leitor que abri-lo verá um pouco da menina que tentou mudar o mundo, que chorou no percurso, mas que aprendeu (e continua aprendendo) a ser feliz. Ele é o refúgio da Anne e o meu também. E eu garanto que, por mais que não seja perfeito (e veja, ele está bem longe da perfeição), ele foi escrito com todo o meu ser. A amizade que há entre os personagens, somado à ânsia de descobrir um novo mundo, vai além das letras impressas. Há um pedaço da autora ali e todos que lerem podem enxergá-la. Se você abrir o livro, verá a minha salvação — e carregará uma parte do meu coração também, como uma horcrux. Não sei quais sensações você sentirá, mas acredite, tem um sonho lá dentro. E no interior desse livro, sonhar é apenas o início ­— para mim e para você.


Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? J. K. Rowling sempre me inspirou. Ela me levou a lugares que jamais ousei conhecer, mostrou o real significado da amizade e ensinou que sonhos são possíveis. Graças a Harry Potter, conheci Hogwarts e vi o quanto a magia pode ser poderosa — ainda mais quando elas são letras impressas em um livro. Suas palavras me guiaram por muitos anos, dando forças quando mais precisei e sendo meu alicerce. Posso não ter recebido minha carta de Hogwarts e não ter entrado na Grifinória, mas jamais deixei de ser bruxa. Quando J.K. foi recusada por diversas editoras, ela continuou acreditando no impossível e lutando por seus objetivos. Além dela, sou apaixonada pelas histórias de Rick Riordan. Elas me mostraram o poder da literatura e fizeram com que eu me apaixonasse ainda mais pelas letras. Jane Austen e Aghata Christie também estão na lista de escritores favoritos. Sou apaixonada por Orgulho e Preconceito, Assassinato no Expresso do Oriente e O Natal de Poirot.

Se “Prospecto” pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? A trilha sonora de Prospecto seria um misto de gêneros e timbres. Acredito que músicas do Skillet, da Melanie Martinez, do Pentatonix e da Lindsey Stirling se encaixariam em muitas cenas, em uma grande mistura de sentimentos, conflitos e ideais. 
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Sou estudante da rede pública. Terminei o Ensino Médio há poucos dias e pretendo ingressar em uma faculdade de Letras no ano que vem, para, em seguida, lecionar ou trabalhar com revisão de textos.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Primeiramente, gostaria de agradecer a oportunidade de falar um pouco sobre minhas histórias. É sempre uma honra falar sobre Prospecto e fazer parte da literatura nacional. E quero deixar um agradecimento especial a você, que leu essa entrevista e faz com que meu sonho se torne cada vez mais real. Vocês deram voz a uma escritora que jamais foi ouvida. Espero que possam conhecer o mundo de possibilidades do qual escrevo e que todos os seus sonhos se tornem realidade. Passamos por muitos empecilhos durante nossa vida, mas sempre há uma luz no fim do túnel. Já vendi balas, chicletes e bombons para publicar meu livro e sei o quão difícil é lutar pelo que acreditamos. Mas a luz aparece quando menos esperamos. Nem sempre a enxergamos, é verdade, mas ela continuará lá, esperando nossa chegada. Lutem, persistem e vivam seus sonhos. Até um tempo atrás, eu era totalmente invisível. Hoje, consigo voar através de palavras. Ah! E não deixem de visitar minhas redes sociais. Me enviem mensagens sempre que quiserem, seja para conversar ou apenas para dizer um oi. Prospecto existe graças a sua fé em nós — autores — e vocês merecem todo o carinho e gratidão do mundo.

Tatiane Rodrigues tem 18 anos e mora em Marília - SP.

PARA LER "PROSPECTO" CLIQUE AQUI!

REDES SOCIAIS DA AUTORA: FACEBOOK PERFIL 1 - FACEBOOK PERFIL 2 - INSTAGRAM - SKOOB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: