sábado, 17 de dezembro de 2016

RESENHA: UM DIA

SINOPSE: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.


Um Dia conta a história de Emma Mayhew e Dexter Morley, que puderam se conhecer de fato em 1988, dia da formatura da faculdade. Eles passam um dia juntos, no qual eles podem conhecer um pouco mais sobre o outro. Emma é uma típica nerd com complexo de inferioridade em relação a sua real beleza e Dex é um galanteador interessado em fama e em mulheres que juntos compartilham as perspectivas de futuro, mas sabem que quando este dia chegar ao fim, tudo o que viveram também se acabará e ficará somente nas lembranças. Cada capítulo do livro acontece no dia 15 de julho com anos progressivos, a história acaba de ser contada em julho de 2007, depois de 20 anos do primeiro encontro.


A princípio cada um leva uma vida isolada, aceitando aquilo que foi atribuído a eles - vidas muito diferentes daqueles que um dia sonhavam ter. Contudo, mesmo com a distância, Em e Dex conseguem manter contato e uma bela e irresistível relação se mantém entre os dois. Emma sempre tivera uma quedinha por Dexter, mas com o passar dos anos acaba abstraindo esse sentimento e encara a relação dos dois como de pura amizade - pelo menos é isso que ela tenta fazer. Dexter tem uma vida abastada, seus pais sempre tiveram boas condições financeiras o que impediu que ele enxergasse as coisas de modo mais realista. Gosta de viajar, acha fumar um hábito sexy (pois o deixa bonito nas fotos) e está sempre rodeado de mulheres.


A história de Emma e Dexter tem momentos divertidos, e na maioria das vezes muito tristes, mas o interessante é ver como eles crescem, amadurecem e mudam conforme os anos vão passando. Ao longo dos capítulos, acompanhamos suas desilusões, paixões, carreira, seus erros e acertos. Dexter tem um impacto em Emma e Emma causa um efeito em Dexter, que apesar de todos os anos que se passam e de tudo o que vivem, o dia 15 de Julho de 1988, sempre volta para recordá-los de que eles jamais vão conseguir se esquecer. Mas não há com o que se preocupar, David Nicholls contextualiza bem tudo que aconteceu durante esse tempo.


Sabe aquelas pessoas que você olha e pensa: Eles farão um belo casal, mas daqui alguns anos? Um Dia se trata disso: escolhas e maturidade. Dex completa Em e Em completa Dex, mas ele não tem a maturidade suficiente para aceitar isso e ela sabe. Ela sabe que por mais que ela o ame, eles não darão certo, não naquele momento. Um Dia mostra que nem sempre o amor é suficiente. Toda a história é real demais e os sentimentos com os quais nos deparamos no livro são tão intensos e verdadeiros, que nos fazem refletir sobre nossas próprias vidas. A cada ano/capítulo que se passa a relação dos dois vão tomando caminhos totalmente inesperados, indo contra aquilo que eles tinham imaginado. A minha torcida pessoal para cada personagem ficava dividido. Narrado em 3º pessoa, é uma leitura muito agradável com mais de 400 páginas divididas em 4 partes e 23 capítulos.


Um Dia é um daqueles livros em que os personagens mudam, amadurecem, se tornam pessoas diferentes (não necessariamente melhores ou piores). O romance é apenas uma justificativa para que tudo isso seja discutido. E apesar de eu ainda não conseguir entender o que Emma via em Dexter, o livro apela para aquele sentimento universal de se sentir rejeitado. Rejeição é um grande tema em Um Dia, mas não apenas da forma óbvia que é a falta de confiança de Emma. Dexter também é rejeitado inúmeras vezes. O que fazer com a rejeição? Como lidar com ela? Vemos Emma e Dexter tentarem responder essa pergunta das páginas do livro. E o que dizer do final que simplesmente é avassalador, acabou comigo e me levou as lágrimas (o que geralmente é muito difícil acontecer comigo em um livro).


Um filme sobre o livro foi produzido em 2011 pela Universal Pictures, com a atriz Anne Hathawey vivendo o papel de Emma e Jim Sturgess protagonizando Dexter. As cenas são lindíssimas, as locações ambientam muito bem a história e dão um toque a mais de romantismo. E como foi o roteiro foi feito pelo próprio autor do livro, o filme é bem fiel ao livro e lindíssimo. O final é impactante e não tem como não te levar as lágrimas! Não tem como não indicar o livro e o filme! Lindos demais!!!

VITAMINAS:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: