segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

ENTREVISTA COM ANA CAROLINA DIAS, AUTORA DE OS DEZ AMORES DE CECE

SINOPSE: Dez nunca foi um bom número, pelo menos não para Cecelia, contudo, ela não esperava que ele coubesse tão bem em sua história. Dez foram os amores de sua vida, ou como Cece os apelidou, os desamores de sua vida. Ela se permitiu viver cada um dos sentimentos que estes lhe despertaram, explorando-os tanto quanto pôde. Se deu chances e agarrou a esperança de que, um dia, encontraria seu número certo. Cece se permitiu amar de muitas formas diferentes, algumas boas, outras nem tanto. Crescendo e amadurecendo pouco a pouco, ela vai descobrir que, melhor do que sentir o amor, é conhecê-lo nos seus mínimos detalhes. Quantas vezes se pode ter o coração partido e, ainda assim, não perder a fé no amor?


Como surgiu a ideia de escrever “Os Dez Amores de Cece”? O livro foi inspirado em um jogo que eu participava, e logo depois que algumas coisas aconteceram eu resolvi criar a história. Minha personagem teve alguns amores, e depois de fazer a relação entre ‘dez amores’ e ‘desamores’, eu acrescentei mais algumas vidas a história e o livro surgiu. 

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Por volta de 4 ou 5 meses.

O que o leitor pode esperar de "Os Dez Amores de Cece"? Muito romance, algumas lágrimas, mas, principalmente, superação e esperança. E talvez um pouquinho de raiva por certos personagens (risos).

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Meu autor favorito é o John Green. Eu gosto de como ele cria clichês e finais tão imprevisíveis para a suas histórias. Sem dúvidas, ele é minha maior inspiração. Eu sempre tento criar um clichê e, no fim, fugir do que as pessoas esperavam para o desfecho.

Se "Os Dez Amores de Cece" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? O livro é difícil de ser resumido em apenas uma música, afinal os capítulos são divididos em ‘fases’. Cada desamor tem sua própria canção, inclusive, tem um trecho antes de cada capítulo começar. Também existe aPlaylist no Spotify.

Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? A escrita é apenas um hobbie, mas por enquanto eu não trabalho. Pretendo cursar a faculdade de Letras ou Psicologia, a dúvida ainda é grande (risos).

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Vou deixar um trecho de Os Dez Amores de Cece, que, na minha opinião, é um pequeno despertamento que as vezes precisamos receber. “As pessoas criam seus próprios finais felizes, seja por ação ou imaginação.” Não tenham medo de correr atrás dos seus finais felizes. Eles estão lá, só esperando para serem postos no último capítulo da história. 

Ana Carolina Dias tem 19 anos e mora em Paracambi - RJ.

PARA LER "OS DEZ AMORES DE CECE" CLIQUE AQUI!

PARA COMPRAR DIRETAMENTE COM AUTORA CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: