terça-feira, 17 de janeiro de 2017

RESENHA DO LEITOR: THE KISS OF DECEPTION

SINOPSE: Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas – menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?


Ababella, Lia para os íntimos, é princesa de um reino assolado pela guerra e escrava de seus deveres e tradições. Segundo a lenda de Morrighan, país natal de Lia, os deuses dão a Primeira Filha de cada casa o Dom. É um tipo de saber sutil que permite as mulheres mais velhas de cada família um tipo de poder que é reverenciado e invejado nos países vizinhos. Com a intenção de acabar com a guerra com Dalbreck, e ainda ganhar um aliado contra o inimigo maior que é Venda, um país de bárbaros em uma região distante, o rei juntamente com o conselho real, decide casar Lia com o príncipe herdeiro de Delbreck em uma união que nenhum dos dois deseja. 


 “Aquele era o dia em que mil sonhos morreriam e um único sonho nasceria.”

Nenhum um pouco interessada em satisfazer os desejos do pai Lia e a melhor amiga Pauline fogem para uma cidade distante da capital e lá constroem uma nova vida. Pauline, que em sua juventude morava naquela cidade, tem conexões importantes que garantem a ela e a princesa segurança e lealdade. Se o sonho da maioria das garotas é ser uma princesa, o sonho de Lia era ser uma garota normal e é isso que ela consegue. Em Terravin é isso o que ela consegue, nessa nova cidade ela não é mais princesa Arabella e sim Lia uma simples garçonete de taverna.


 “– Pare! Arranquei o balde das mãos dela. – A partir de hoje não tem mais essa de Vossa Majestade. Essa parte da minha vida se foi para sempre. Sou apenas Lia agora. Entendeu Pauline? Os olhos dela encontraram os meus. Era isso. Nós duas entendíamos que era esse o inicio que planejávamos, aquele pelo qual havíamos esperado, mas não sabíamos ao certo se podia existir.” 

Mas com a fuga de Lia a paz instável que fora construída pelos reinos estava quebrada e de cada um dos reinos inimigos de Morrighan saiu um homem com intenções secretas a respeito da princesa. De Delbreck saiu o príncipe, um soldado treinado, habilidoso e forte que estava ao mesmo tempo raivoso e impressionado pelo comportamento da princesa. De Venda saiu um assassino frio e letal com a única missão de acabar com a vida da princesa e impedir que uma nova aliança fosse formada quando ela fosse encontrada. E é nesse ponto que reside o grande mistério da trama. No livro temos capítulos narrados por Lia, pelo Príncipe, pelo Assassino, por Rafe e Kaden. O problema é que não se sabe qual deles, Rafe e Kaden, é assassino ou príncipe, ambos encontram Lia na taverna onde ela trabalha e ficam encantados por ela. A garota não é nada como a princesa mimada e insolente que eles esperavam.


 “–Oras aquela é uma dupla interessante”. Um pescador à direita, ombros fortes, cabelos escuros beijados pelo sol, corte feitos à mão. Olhos escuros, um pouco sombrios. Não dará boas gorjetas. Eu ri do resumo dela.
–O loiro a direita é comerciante, de peles talvez. Ele anda um pouco empertigado, os comerciantes andam assim. E olhe para as mãos dele, nunca viram uma rede de pesca ou um arado, apenas uma flecha veloz. Ele dará gorjeta melhores.”

À medida que o tempo passa, ameaças externas começam a aparecer e tanto o príncipe quanto o assassino se veem obrigados a proteger a princesa, se não pela aliança que ela oferece e o trabalho que ela representa, também pelo sentimento que ela desperta nos dois. 


“–Você o conhece? Perguntou Rafe. Balancei a cabeça em negativa. Kaden se levantou.
–O que ele queria?
–Dinheiro, ele só queria dinheiro. Eu não podia contar a verdade para eles, não sem revelar quem eu realmente era.
–Devemos chamar as autoridades? Quis saber Kaden.
–Não! Por favor, não façam isso!Eu não posso... Dei um passo para frente e meus joelhos cedendo por completo, o sangue escorrendo por meus olhos, o mundo girando. Senti mãos me pegando e ou vi o comando.
–Carregue-a de volta para estalagem. Eu cuido do cadáver.”

Ao descobrir a identidade de seus dois novos amigos Lia percebe que sua vida não esta mais segura em Terravin, mas já não há mais como fugir. Sequestrada pelo assassino ela aprende a jogar com os sentimentos dele por ela para sobreviver, enquanto é conduzida para Venda. Um país de bárbaros que ela aprendeu a temer desde pequena. Com a promessa de entregar ao rei do país estrangeiro um Dom que os deuses nunca concederem a ela a vida de Lia está por um fio, mas ela não esta sozinha. O príncipe corre ao seu encontro, com um coração apaixonado e disposto a tudo para resgatar o amor de sua vida.



RESENHA ESCRITA POR: CAROLINA SIQUEIRA

Carol Siqueira, 20 anos, é estudante de Odontologia pela Universidade Positivo e quando não está deixado o sorriso das pessoas mais bonito, ela passa seu tempo lendo histórias sobre criaturas mágicas, que eventualmente se apaixonam, ou escrevendo algum resumo bobo na varanda de sua casa e não perde a oportunidade de adicionar mais um livro a sua coleção de preferidos.


VITAMINAS:







Um comentário:

  1. Parabéns Carol! Sua resenha ficou ótima e despertou em mim a vontade de saber quem é quem rs e o final né? Beijos.

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook: