segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

ENTREVISTA COM CLARA TAVEIRA, AUTORA DA DUOLOGIA WINGS: LENA - ABRINDO AS ASAS E LENA - ALÇANDO VOO

SINOPSE LENA – ABRINDO AS ASAS (LIVRO 1): "Se eu estivesse procurando por amor, pegava o celular e ligava pra minha mãe." Lena é uma costureira independente, direta e irônica que busca fugir de tudo que possa privar a sua liberdade de algum modo e em qualquer grau. Por ter um passado recheado de eventos aprisionadores, ela não gosta de nada que possa podar suas asas, então se esforça diariamente para se manter longe de amarras. A costureira (que também é estilista, modelista e o que mais der em sua telha...) divide seu dia a dia entre costuras, entregas de encomendas, passeios com seus amigos e encontros casuais em festas esporádicas. Tudo isso enquanto desvia de tudo que possa representar um risco à sua liberdade, como relacionamentos sérios, empregos de oito horas diárias que a afastem de seus trabalhos de freelancer e cursos de costura tracionais que querem enfiar em sua cabeça regras de modelagem que há muito não se usa! Extremamente talentosa, Lenita deseja apenas ter novas e enriquecedoras experiências em todos os campos de sua vida: profissional, social, sexual... Porém, para que ela tenha sucesso em sua missão, altos preços deverão ser pagos. Contado em dois momentos da vida da costureira, sua adolescência e o início de sua vida adulta, Lena é um romance carregado com uma boa dose de comédia, drama e ironia que conta a história de uma mulher decidida a viver da maneira mais segura e livre possível, apesar de todos os percalços que ela precisará enfrentar para que sua vida seja plena e feliz.


SINOPSE DE LENA – ALÇANDO VOO (LIVRO 2): "Eu não estava procurando por amor, mas o que eu posso fazer se esse sentimento tão clichê e tão poderoso me encontrou?" Lena passou por poucas e boas, tanto no final da adolescência quanto no momento presente. Mas, com a ajuda de seus amigos, como a espevitada Tony, vocalista da meteórica banda Trophy Husband, Anya, sua amiga dos tempos de escola, Lula, sua querida e amada sócia, Joe, seu melhor e mais importante amigo, Roberto, seu ex-namorado colorido, e outras pessoas importantes que apareceram em sua vida, ela conseguiu virar algumas páginas. Depois de anos fugindo de relacionamentos, Lena resolveu derrubar a muralha que envolvia seu coração e agora não tem mais medo de se apaixonar, nem considera relacionamentos prisões. Mas será que alguém vai conseguir acessar seu coração alinhavado? A chegada de novos funcionários em sua marca, a Wings, balançará suas estruturas ou Lena continuará curtindo sua vida sendo sozinha e workaholic, como sempre? Enquanto isso, a Lena adolescente começa a se afastar de tudo que envolve seu ex-namorado e possíveis relacionamentos enquanto decide qual faculdade vai fazer e como vai lidar com a presença de seu novo e estonteante amigo, Joseph. Lena conseguirá manter suas mãos afastadas dele?


Como surgiu a ideia de escrever a Duologia Wings: "Lena - Abrindo as Asas" e "Lena - Alçando Voo"? Não faço ideia. Quero dizer, em algum momento, eu tive um insight, uma inspiração, algo assim, mas hoje não me recordo mais... Creio que tenha sido aquela boa e velha história das vozes na sua cabeça, sabe? Lena começou a ter voz quando eu tinha 17 anos, mas eu comecei a escrever mesmo sobre ela aos 24, mais ou menos. Acho que surgiu de várias referências ao meu redor, talvez. Músicas, familiares, experiências vividas, testemunhadas... Quem sabe?

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Oficialmente, comecei a escrever Lena em agosto de 2015. Oficialmente, pois a costureira, como citei antes, existe na minha cabeça desde os meus 17 anos. Demorou para botar no papel, né?

O que o leitor pode esperar de Lena? Um romance sobre liberdade, timing, amores livres, amores aprisionadores, amores certos, sobre se levantar quando a vida te dá uma rasteira. Pode esperar um livro com pitadas de humor, de drama, de romance. Tem um pouco de várias coisas. E, é claro, uma boa discussão sobre sororidade e amizade.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Eu não tenho um autor preferido. Sou meio galinha literária, amo um monte de gente. Mas, se é para escolher um, posso citar Sidney Sheldon. E Haley Tanner. E Machado de Assis. E Aretha V. Guedes... Ai, Deus, era um só, né? Tudo me inspira a escrever, creio eu. Uma bainha torta em um vestido da Mercatto já suficiente para eu pensar em todo um capítulo de Lena sobre o assunto. É uma das poucas vantagens de ser hiperativa!

Se Lena pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Kimbra, sem sombra de dúvidas. Kimbra, 30 Seconds to Mars e Rihanna. Mas Kimbra, principalmente.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Sou revisora profissional e professora de português. Escrever é por paixão, não pelo dinheiro. Claro, se cair uns trocadinhos na conta para eu pagar meus churros, estou feliz, né? Mas não é somente por isso. Isso é bônus para mim.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Se um dia vierem ao Rio de Janeiro, corram até o Largo do Machado e não se esqueçam de provar os churros do moço que vende em frente ao Colégio Eden. Ah, e procurem também a Esfiha do Árabe. É a melhor mensagem de amor que eu posso passar para alguém. Aqueles churros e aquelas esfihas deviam ser patrimônio histórico da cidade...

Clara Taveira tem 26 anos e mora no Rio de Janeiro - RJ.

PARA LER "LENA - ABRINDO AS ASAS" (LIVRO 1) CLIQUE AQUI!

PARA VISITAR O PERFIL DA AUTORA NO WATTPAD CLIQUE AQUI!

Um comentário:

  1. Amei a entrevista. Clara sempre dando um show.
    Só desejo tudo de bom para você e muito, muito sucesso.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook: