terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

RESENHA DO LEITOR: SOB O CÉU DE CABUL

SINOPSE: O Talibã se retirou das ruas de Cabul, mas as sombras de seu regime permaneceram. Fawad, um menino afegão esperto, charmoso e observador, conheceu a tragédia como ninguém: seu pai e irmão foram mortos e sua irmã foi sequestrada. Sempre otimista Fawad espera por uma vida melhor e seu sonho se realiza quando sua mãe, Mariya, consegue um emprego como governanta de Georgie, uma carismática mulher ocidental, e seus dois amigos estrangeiros. Viver com o trio traz uma série de novidades, algumas assombrosas – dentre elas, a relação de Georgie com o poderoso guerrilheiro afegão Haji Khan, que faz com que esse homem terrível seja capaz de realizar surpreendentes atos de bondade. Mas a vida, especialmente em Cabul, sempre tem seus perigos e a próxima calamidade que Fawad deverá enfrentar ameaça destruir a única coisa que ele jamais pensava que poderia perder: o amor por seu país.


Namastê!!! E para diminuir a tensão da minha última resenha “Exorcismo” (que você pode ler clicando aqui!), trago a história de Fawad, um menino afegão de 11 anos que apesar de todo o mal que a vida infelizmente lhe proporcionou é um garoto que credita que tudo pode melhorar e enxerga a beleza estampada por todo o lado. E a terrível história de Fawad se inicia com a morte de seu pai e seu irmão pelo o regime Talibã e o sequestro de sua irmã. E mesmo após esses catastróficos acontecimentos Fawad não perde a pureza de criança. Ele acaba por ir morar no quarto da casa de sua tia, irmã de sua mãe Mariya, o que gera mais chateação para eles. Cercados de sofrimentos o garoto ainda sonha em ter uma vida melhor. O que logo acontece após sua mãe ser contratada como governanta – por uma inglesa idealista apaixonada pelo Afeganistão, um jornalista alcoólatra e uma engenhara lésbica.


A história é narrada em primeira pessoa, por Fawad, o que proporciona ao leitor uma trajetória humorada sobre a vida no Afeganistão, um conhecimento profundo de como são os costumes e as vidas dos mulçumanos, através da visão de uma criança. No cotidiano com o trio, Fawad aprende o real valor de uma amizade, a lealdade e a solidariedade. Andrea cria uma obra, com outro ângulo para Cabul, com uma simplicidade capaz de cativar o leitor, usando um país conturbado por guerras e acima de tudo humano.


Os personagens são cheios de vida e cada um especial a sua maneira, já Fawad, a autora cria uma personalidade que ao mesmo tempo sendo de uma maturidade admirada também uma criança inocente. Além dos acontecimentos do Fawad, a trama traz também um romance vivido por Georgie a inglesa e o Haji Khan, o desenrolar desse romance traz uma linda história de amor. É uma leitura apaixonante e envolvente. Na narração da história cria-se um carinho imenso pelo o garoto, que ao chegar ao final do livro, quer ler novamente a procura de algum outro detalhe que talvez possa ter passado despercebido.




Sobre a autora: Andrea Busfield é uma jornalista britânica que trabalhou como correspondente internacional no Afeganistão. Foi uma das primeiras a cobrir a queda do Talibã, em 2001, como repórter do News of the World. Atualmente, Andrea trabalha como escritora em tempo integral e mora em BadIschl, na Áustria.




VITAMINAS:




RESENHA ESCRITA POR: CAMILLA CARLA
Paranaense, 18 anos, artesã, apaixonada por livros, séries e filmes, encantada por músicas clássicas, fascinada por artes marciais e apreciadora de café.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: