terça-feira, 16 de maio de 2017

ENTREVISTA COM CÉSAR COSTA E MILA WANDER, AUTORES DE SETE POR CENTO

SINOPSE: Após a Terceira Guerra Mundial, o eixo do mal foi completamente derrotado, o planeta finalmente se encontra em paz e as pessoas vivem um momento de alegria nunca visto em toda história da humanidade. Entretanto, uma estranha doença atingiu sete por cento da população. Inexplicavelmente, essas pessoas perderam suas memórias e, mesmo após dez anos se passarem, nenhuma cura foi descoberta e não houve caso de alguém que tivesse recuperado uma simples lembrança sequer. Nesse cenário, André e Mikaela, dois indivíduos que estão entre os sete por cento e têm enfrentado grandes problemas em sua readaptação, acabam se encontrando no consultório de uma terapeuta. Uma louca e inexplicável paixão os arrebata, e eles precisarão enfrentar o que parece ser uma conspiração do universo para que não fiquem juntos. Entre flashes de lembranças e loucas aventuras, ambos descobrirão mais a respeito de quem são e farão de tudo para viverem um grande amor.



Como surgiu a ideia de escrever “Sete Por Cento”?
Mila: O César e eu conversávamos diariamente sobre o mundo literário, e certo dia surgiu uma ideia de história. Nós resolvemos levar adiante.
César: Vamos ver se a Mila e eu contamos a mesma história, não é? (Risos) Na verdade, a Mila me propôs a parceria. Ela me disse que estava com uma ideia para escrever um romance sobrenatural, que havia pensado em algumas coisas, mas que não era muito a sua praia, então que se eu quisesse, poderia escrever com ela (Como é boazinha. Risos.). Falando sério, ela disse que estava na correria, com muitos projetos, mas que tinha tido aquela ideia e não queria “desperdiçá-la”. Propôs então que escrevêssemos o livro em colaboração e eu topei na hora. A ideia ainda estava bem crua, mas ela sabia que queria envolver alguns seres sobrenaturais desde o início. Trabalhamos algumas hipóteses e, por fim, chegamos às linhas gerais do que é o livro hoje. Traçamos um roteiro, que nos deu uma orientação para criar a história, mas que nos deu bastante liberdade para modificá-la ao longo do caminho. Queríamos evitar os clichês de histórias fantásticas (que por si só já são meio clichês) e acho que conseguimos atingir nosso objetivo.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta?
Mila: Demorou quase três anos. Minha culpa! (Risos)
César: Essa já é outra novela (Risos). De fato, começamos a escrever o livro no final de 2014. A história até andou bem, até o meio de 2015, quando chegamos ao capítulo 29 (só para esclarecer, o livro termina no capítulo 30, seguido por um epílogo). Enfim, a Mila estava cheia de compromissos, dentre eles a Bienal, e acabou ficando para lá e para cá com seus projetos, o que a impedia de trabalhar no livro. “Ah, mas faltava só um capítulo!”, você poderia dizer, mas escrever o último capítulo é apenas o início de um gigantesco trabalho de reler, reescrever, revisar e tudo isso mais de uma vez. Então ainda faltava MUITO para terminar. Bom, o fato é que a história ficou engavetada por bastante tempo, até que este ano decidimos que seria a hora de lançá-lo. A coisa interessante é que eu acho que foi muito bom para a história esse tempo de maturação. Mudamos bastante coisa, melhoramos bem a história, inclusive com uma maior riqueza de detalhes. Para ter uma noção, fora o capítulo 30 e o epílogo, acrescentamos cerca de quarenta páginas em relação ao que tinha o projeto original. O livro foi concluído definitivamente no mês passado (Abril/2017), pouco antes de finalmente o lançarmos na Amazon.

O que o leitor pode esperar de “Sete Por Cento”?
Mila: Muito suspense, romance, cenas eletrizantes e um mistério a ser revelado. É o tipo de história que prende o leitor do começo ao fim!
César: Apesar de envolver o tema fantástico, o grande diferencial do livro é que a fantasia não é o foco central da história, que se baseia no relacionamento do casal, suas descobertas e sobre como o leitor vai descobrindo as coisas junto com a narrativa. Enfim, o foco principal da história é a misteriosa doença que atingiu os sete por cento, em como e porque os dois personagens estão tendo reações adversas, as razões para terem recordações e como isso tudo influenciaria nos planos de paz duradoura para a Terra. O leitor pode esperar muito mistério, muitas reviravoltas inesperadas, uma boa dose de romantismo e suspense.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever?
Mila: Gosto de muitos autores, de diversos seguimentos. Creio que todos eles me inspiram na hora de escrever.
César: Sem dúvidas, meus preferidos são J. R. R. Tolkien e Arthur Conan Doyle, mas não sou nenhum “maníaco” que sabe tudo sobre a história e a vida deles. Risos. Nesta obra específica não entendo que haja uma influência direta deles, embora haja o fato de que tudo o que produzimos em literatura é fruto do que lemos, de certa forma. Contudo, eles me influenciaram em outras obras, sem dúvidas, mais especificamente o Conan Doyle, visto que tenho um livro chamado “Os Casos Ocultos de Sherlock Holmes”, no qual utilizo diretamente o personagem e a forma de contar as histórias do Doyle. Também meu livro infanto-juvenil “O Sequestro”, tem como inspiração o autor. Acredito que sou influenciado por tudo e por todos (inclusive eu mesmo) na hora de escrever uma história. Desde o autor famoso, até a senhorinha que fica sentada todos os dias na varanda da sua casa.

Se “Sete Por Cento” pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria?
Mila: Ah, eu nunca cheguei a pensar nisso.
César: Eu não sou do tipo que vincula as obras a certas músicas, entretanto, na hora de escrever o capítulo 7, onde o André vai para uma festa rave, procurei um vídeo no youtube que contivesse esse tipo de música eletrônica e escrevi o capítulo inteiro ouvindo essas músicas. De fato, as músicas da banda The Prodigy, seriam uma boa pedida. Há uma cena onde os dois personagens dançam ao som de Elvis Presley, então é impossível não citá-lo. Risos. Contudo, o clima da história vai mudando capítulo a capítulo com cenas de humor, romance, drama e até terror. Então, fosse qual fosse a trilha sonora do livro, precisaria ser bem eclética (Risos).
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão?
Mila: Sigo carreira apenas como escritora.
César: Infelizmente, viver de escrita no Brasil ainda é complicado e é para poucos (como a Mila, por exemplo. Risos). Trabalho também no ramo do comércio como microempresário.

Deixe uma mensagem para nossos leitores:
Mila: Obrigada pela oportunidade de mostrar um pouquinho do nosso trabalho neste espaço! Um beijo a todos!!
César: Nunca desistam dos seus sonhos... Risos. Não, não, nada disso. Claro, é importante não desistir dos sonhos, mas o que eu gostaria de dizer é que as pessoas deveriam se importar mais com os livros, criar o hábito da leitura e valorizar mais o trabalho do escritor. Não vou dizer que tem que valorizar o escritor brasileiro e aquela coisa toda, mas tem que valorizar o escritor que considera bom. Comprem seus livros e incentivem os demais a fazê-lo. Afinal, se o escritor tiver que se concentrar em outras coisas que não sejam escrever, a probabilidade da obra não ser tão boa quanto poderia ou ainda de demorar muito para sair, vai ser ainda maior. No mais, sejam felizes e leiam o que gostam, independentemente de estereótipos.

Mila Wander nasceu em 1988 no Recife, onde mora atualmente com seu marido. Apaixonada por literatura, ela começou a escrever por hobby. Empolgou-se com o ofício após a publicação de seu primeiro livro, Meu Conselheiro de Luz, em 2012, e, principalmente, por causa do sucesso proporcionado pelas ferramentas virtuais de auto publicação. Em 2014, seu romance erótico, O Safado do 105, lançado pela Editora Planeta, conquistou mais de 4 milhões de leituras na plataforma digital Wattpad, um feito para uma autora nacional. Além desses dois livros, ela também é autora de Dominados e da famosa trilogia Despedida de Solteira.

Bibliografia:
- Meu Conselheiro de Luz (2012 - Editora Novo Século)
- Trilogia Despedida de Solteira (2013 - Editora Literata)
- Em Contos de Amor [Antologia] (2013 - Editora Subtítulo)
- Dominados (2015 - Editora Qualis)
- O Safado do 105 (2015 - Editora Planeta)
- Diário de uma Cúmplice (2016 - Editora Planeta)

E-mail: autoramilawander@gmail.com


César Rodrigo Mendonça da Costa nasceu em 14 de Dezembro de 1980, na cidade de Resende-RJ, onde vive atualmente com a esposa e seus dois filhos. Bacharel em Sistemas de Informação, flerta com a escrita desde a adolescência, compondo músicas, escrevendo contos, poemas e outras histórias que vão da fantasia ao romance policial. Publicou seu primeiro livro “O Guerreiro de Aukazland” em 2012 pela Editora Novo Século, foi selecionado para antologias publicadas por diversas editoras e tem lançado suas mais recentes publicações através da plataforma digital da Amazon. Participou de feiras literárias, dentre elas a Bienal do Rio de Janeiro, na qual lançou o livro “Em Contos de Amor”, juntamente com Mila Wander e outras autoras. Concedeu entrevistas para jornais e rádios locais, além de blogs especializados em literatura.

Bibliografia:
- O Guerreiro de Aukazland (2012 - Editora Novo Século)
- A Morte do Outro Lado da Luneta [Antologia] (2013 - Editora Multifoco)
- Em Contos de Amor [Antologia] (2013 - Editora Subtítulo)
- O Sequestro (2013 - Amazon)
- Nova Literatura Brasileira [Antologia] (2014 - Editora Litteris)
- Do Céu ao Inferno [Antologia] (2014 - Editora Navras)
- Os Matadores Mais Cruéis Que Conheci II [Antologia] (2014 - Editora Multifoco)
- Prêmio Nacional de Artes da Estância Turística de Tupã [Antologia] (2014)
- 4º Concurso de Microcontos de Humor de Piracicaba [Antologia] (2014)
- Lado A e Lado B – Retalhos de Uma História de Amor (2015 - Amazon)
- Os Casos Ocultos de Sherlock Holmes (2015 - Amazon)
- 2 de Julho Uma História da Liberdade (A ser publicado pelo Governo da Bahia)
- II Concurso Nacional de Literatura Infantojuvenil de Ponta Grossa [Antologia] (A ser publicado pela prefeitura de Ponta Grossa)
- Meu Amigo William (2016 - Livro gratuito, disponível no site)
- Sete Por Cento (2017 – Amazon)
- Contos diversos publicados na Amazon: Uma Carta Para Heloisa, O Contrato, Face a Face com o Amor, O Mistério da Senhora Woodson, A Emboscada, A Testemunha, O Filho da Serpente, Drazaon, Sob o Olhar de Uma Criança, Viagem ao Fim do Mundo, A Vingança da Rat Face e O Antídoto Z.

Premiações e Seleções para Antologias:
- Vencedor do Concurso de Novelas Históricas/ Bahia-2012, com o livro "2 de Julho - Uma História de Liberdade"
- Prêmio Macedo Miranda/2013 como destaque literário da cidade de Resende.
- Vencedor do II Concurso Nacional de Literatura Infantojuvenil de Ponta Grossa.
- Selecionado para as antologias A Morte do Outro Lado da Luneta, Nova Literatura Brasileira, Do Céu ao Inferno, Os Matadores Mais Cruéis Que Conheci II e 4º Concurso de Microcontos de Humor de Piracicaba.

E-mail: cesarrmendonca@yahoo.com.br

PARA COMPRAR "SETE POR CENTO" NA AMAZON CLIQUE AQUI!

PARA LER "SETE POR CENTO" NO WATTPAD CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: