segunda-feira, 15 de maio de 2017

#SEMANATRILOGIAENCANTADOS: O GAROTO QUE TINHA ASAS

SINOPSE: Depois do conto de fadas protagonizado por Bárbara e Ian em O Garoto dos Olhos Azuis chegou a hora de conhecermos a história de outro casal encantado. Augusto Bittencourt, vulgo Monstro, é um renomado médico, dono de uma carreira sólida e do hábito de dispensar uma mulher atrás da outra sem piedade. Nunca se apaixonou e não acredita que um dia irá encontrar uma mulher interessante o suficiente para mudar esse fato. Mas o destino parecia pensar diferente, em uma madrugada fria ele presencia um terrível acidente de carro e conhece a garota sem nome. Uma garota que há muito tempo não sabe o que é ter um lar, se sentir segura e não precisar fugir de ninguém até que, em meio aos destroços, ela vê alguém correr em sua direção, um garoto que ela poderia jurar ter asas. Embora Augusto esteja muito longe de se parecer com um anjo, ele acaba por salvar a sua vida. Pela primeira vez, o médico de pouco humor e muito caráter terá que enfrentar e ir contra todos os seus princípios para cumprir uma promessa que não deveria ter feito e de quebra, quem sabe, se apaixonar. Em O Garoto que tinha Asas vamos descobrir se o príncipe encantado realmente vem montado em um cavalo branco ou se sua cor é o que menos importa em meio a uma singela releitura de A Bela e a Fera.


“Mas há algo de mágico no reino da Bela e a Fera que me faz ter esperanças de que nosso próprio monstro também encontre o amor.”
Malibu (Vivian)


Eii genteee! Como vocês sabem – se não sabem devem ter percebido – ando em uma fase bem romance! Sendo assim, senta ai que a resenha e hoje é de um romance LINDO, MARAVILHOSO, INCRIVEL, APAIXONANTE (posso distribuir elogios até amanhã)! O Garoto Que Tinha Asas é o segundo volume da série ENCANTADOS. Você pode conferir a Resenha de O Garoto Dos Olhos Azuis CLICANDO AQUI! Preciso falar que até ler #OGarotoII não tinha um livro favorito ou personagens favoritos. Mas minha gente, a diva da Raiza Varella deu um jeito nisso! Sabe aquela leitura que você quer terminar logo pra saber tudo, só que não quer terminar... afinal se apegou tanto!? Sejam bem-vindos ao mundo de Augusto e Anna. No segundo volume temos Augusto Bittencourt, o Monstro, como protagonista. Augusto é o irmão da Babi.



Tudo começa quando uma moça delicada está fugindo de alguém. Durante um tempo o leitor não sabe ao certo quem é essa moça e muito menos quem é ELE – O PERSEGUIDOR. Pois bem, essa jovem (sim, ela é bem jovem!) depois de chegar de mais um dia de trabalho, percebe que Ele esteve em sua casa. Esse é o pontapé inicial para toda essa trama. Para continuar precisamos saber que a moça possui muitas – MUITAS REGRAS! Entre elas:

Manter as luzes de casa sempre acesas.
Outra era nunca confiar em ninguém.
Nunca, jamais chamar atenção para si e sua “vida”.

Ao ver que uma de suas regras não estava certa a jovem sabe que ELE apareceu, que ELE A ENCONTROU. Adivinha o que ela faz? Foge, sem destino. E o Monstro nisso tudo? Após um congresso que resultou em mais uma transa casual, está voltando para sua cidade e resolve assim parar num restaurante 24 horas. Esse é o cenário do primeiro encontro do Monstro e a tal jovem. Lá que o destino dos dois se liga para sempre.


O problema não é Augusto e a jovem estarem no restaurante. O verdadeiro problema, é que ele também a encontrou no tal restaurante. Pronto... começa uma fuga/perseguição alucinante! A moça fugindo dele, Augusto percebendo que tem algo errado os seguem. O que dizer dessa sequência? Me senti em um filme de ação! Vocês devem imaginar que alguma coisa deu errado. Pois deu! A jovem vem a sofrer um grave acidente por culpa do perseguidor. Ele? Fugiu claro! Augusto sai de seu carro para ver se a tal moça sem nome está bem. A jovem não estava nada bem, como qualquer pessoa que sofre um acidente fica. Porém antes de desmaiar ela fala: "MEU ANJO COM ASAS DE BRONZE, CUIDE DA MINHA VIDA".


O que nosso belo Monstro não sabia que VIDA, nada mais nada menos era um garotinho. Ele estava quietinho no banco de trás do carro, dando uma rápida examinada (Augusto assim com Ian é médico) percebe que o menino está bem e no calor e desespero do momento leva o menino (e uma maleta que estava no porta-luvas) para sua casa. A moça foi socorrida e fica alguns dias em coma. Já o menininho - que se chamava Nicholas - foi bem recebido pela família de Augusto. Depois de alguns dias que a jovem estava em coma induzido, ela finalmente acorda. Se apresentando como Anna.

“O problema é que naquela noite gelada, na estrada, eu não entreguei apenas minha confiança para um monstro, eu ainda não sabia, mas também tinha entregue meu coração…”

Anna é realmente uma moça jovem - uma jovem com a vida muito sofrida. E ao que parece ainda vive a fugir de um homem muito ruim – um homem verdadeiramente cruel. Mistério, essa é a palavra que define a vida de Anna e Nick. Esse mistério todo vai levando o leitor querer ler mais e mais... ao decorrer da trama, Raiza Varella vai dando pistas a respeito desse mistério. Devo falar que algumas pistas são verdadeiras, já outras...
Era isso que ela era, uma menina perdida. Uma menina perdida que sabia mentir. Uma mentirosa.” - Augusto sobre Anna.


Há uns dias atrás publicamos as Primeiras Impressores do Livro Meu Par Ideal, se você leu, deve lembrar que falei que os Augustos literários que conheço - soa os típicos OGROS FOFOS. Pois bem, Augusto é aquele personagem que jura ser durão. Ele é O pegador, o cara que não liga no dia seguinte. Sacaram qual tipo de cara Augusto era, meninas? Sim era! Já que aos poucos o leitor vai observando que por baixo desse jeitão ogro – Monstro, há não só uma Fera, mas também existe um príncipe encantado de bom coração e amoroso. Já Anna que sempre foi observadora e concentrada, passa a ficar cada vez mais mexida e tocado por tudo que conhece e vive com Augusto e sua família maluca.

“O amor faz isso com as pessoas, faz com que elas ajam de uma maneira que não agiriam normalmente, faz elas desafiarem o impossível; é o que faço todos os dias: desafio impossível, isso é ficar cada vez mais maluca.'' Anna

Aos poucos nossos protagonistas vão se aproximando, de forma que cada vez mais a atração que ambos sentem vai ficando mais inevitável e palpável. Cada um ao seu jeito vai ganhando o coração do outro. Gosto de ler histórias que o amor vai surgindo devagarzinho... Quando ele vai nascendo igual uma sementinha sabe? E é justamente assim o amor de Anna e Monstro.

“ELE TINHA ASAS GRANDES O SUFICIENTE PARA ME ESCONDEREM, PARA SALVAREM A MINHA VIDA E ISSO BASTOU PARA QUE EU AO MENOS CONSEGUISSE RESPIRAR NOVAMENTE.”

Outra coisa que gostei muito no livro foi a maneira que a Raiza colocou o mistério que envolve Anna e seu passado. Sem mencionar a mudança que vai acontecendo com Augusto. Ficou impossível para mim ouvir SOSSEGUEI – Jorge e Mateus, sem lembrar de Augusto. 
Eu simplesmente AMO o revezamento de visões entre os capítulos. Há momentos que temos Anna narrando e outros Augusto (adoro isso que você faz Raiza!) O que falar dos personagens secundários? Eles ganharam ainda mais destaque nesse livro. Babi e Malibu que já eram BBF’S estão mais unidas que nunca, afinal as duas estão grávidas. Posso contar que essas duas possuem um papel fundamental na história. Já que é por meio delas que Anna aprende que sim, é possível ter amigos e confiar nas pessoas. Ah, O Bernardo em alguns momentos me irritou profundamente, mas eu entendi o lado dele. Agora já estamos de boa, não é mesmo Bê?


Chorei MUITO com esse livro, mas também dei muitas gargalhadas! Os diálogos entre Augusto e Ian?! Foram ótimos!!! Teve uma cena em especial dos dois que eu ri demais: quando esses dois resolvem assistir um vídeo e maquiar a pobre Anna kkkkk. Graças ao Senhor a Malibu apareceu e salvou a menina kkkk. Raiza Varella mais uma vez presenteia o leitor com uma escrita leve, com cenas cheias de drama, mas com muita comédia e romance. Só ela tem o poder de unir isso tudo em um livro e não ficar confuso!  E dona Raiza você manja mesmo dos “Paranauê”.

"Eu vou salvá-la e me apaixonar por ela e finalmente vou aprender a amar, porque eu sei que, se tem alguém que pode me ensinar, esse alguém é ela" - Augusto.

O próximo livro da série é sobre Gustavo em “O Garoto Que Eu Abandonei”. Podemos saber e conhecer um pouco do que nos aguarda na história dele já em o Garoto II. Pois parte da história do Mala (apelido de Gustavo) começa a ser contada aqui... Então você tá esperando o que? Ainda não leu o Garoto I e o Garoto II? Corre colega que ainda dá tempo. Mas vai logo, porque em breve teremos Gustavo por aqui! Beijos até logo!


VITAMINAS:



RESENHA ESCRITA POR: RENARA CABRAL PEREIRA PAVEZ
24 anos, capixaba e casada. Formada em pedagogia. Amo ler e dar aula. A leitura me faz viajar!

8 comentários:

  1. Meu liiiiiivro! Adoro! Perfeito e apaixonante...
    Amei a resenha, queridona! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah não Mi! Vai ter wue dividir rs. Fico feliz que gostou 😍

      Excluir
  2. Nossa, sou apaixonada pelo Augusto ele também é o meu favorito.
    Resenha maravilhosa, deu até vontade de ler de novo. 😘😘😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Eu amei tudo na história. Tô pensando em reler tbm hahaba

      Excluir
  3. O Augusto é o Montro que amamos!
    Adorei a resenha!
    Também ri muito na cena da maquiagem 😂
    A Raiza arrasou mesmo com essa história.
    Agora é só expectativa pelo Gustavo no Garoto 3.
    Bj ❤

    ResponderExcluir
  4. Eu não gosto muito de personagens "Ogros Fofos", mas quero muito ler este livro. Tenho o e-book do Primeiro e quero ter este também, adoro as capas, são lindas!

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook: