sexta-feira, 9 de junho de 2017

PRIMEIRAS IMPRESSÕES: APENAS UM SONHO

SINOPSE: Essa é a história de Gabriel, um garoto atormentado pelo seu subconsciente que ao descobrir uma espécie de doença psicológica com o poder de mudar o rumo de sua vida, é guiado para um futuro imutável. Afogando-se em um mundo obscuro localizado em sua própria mente o jovem culpa-se pelos acontecimentos já vistos nos quais não pode impedir ou interferir. Sentindo-se inútil e frágil diante do destino ganha um entendimento superficial em relação ao seu futuro: “A minha vida já foi escrita, não posso mudá-la”. O garoto envelhece tentando ignorar as suas visões para não se culpar. Mas, nos seus atos de ignorância, percebe que mesmo que ignore o futuro, o futuro jamais o ignora. E assim, abandona as teorias e agarra-se a uma certeza absoluta: “É preciso acabar com isso, antes que isso acabe comigo.” Buscando na música uma forma de se agarrar à realidade, Gabriel vivencia suas aventuras de forma comum como qualquer outro adolescente. Até o momento em que seu subconsciente volta a interferir em sua sanidade, confundindo-o e o deixando desequilibrado, batalhando numa constante guerra emocional.


Namastê! Apresento a vocês a história de Gabriel, um jovem que cresceu atormentado pelos seus sonhos. Gabriel Murari viu sua vida ser destruída, ou quase isso, quando ainda tinha apenas nove anos de idade, onde passa a morar com sua mãe Laura e sua avó Matilde, logo após a separação de seus pais, no interior de São Paulo. Assim como qualquer outro garoto, era teimoso e levado, tinha Kiko, seu cachorrinho de estimação, esse que, era seu amigo para todas as tardes, juntos a goiabeira.



Narrado em primeira pessoa, Gabriel, nos apresenta onde tudo começou: seu primeiro sonho e junto com ele a morte de seu companheiro. E nessa armadilha que cai sempre que dorme, Gabriel vai aos poucos tendo sonhos, esses que vão sendo mais intimidantes e logo se tornando realidade, mas isso “será Dom ou Maldição”. 


No primeiro capitulo que tive a oportunidade de ler, fiquei encantada pelo o feitio que o autor conduz a narração, simples e apavorante, detalhando os devaneios de forma que se possa sentir o medo e desespero de Gabriel. E também por ser em primeira pessoa, isso faz com que o leitor, tenha uma intimidade com a trama e os personagens, tendo cada sentimento que o autor espera passar ao realizar a obra e ansiosos pelos próximos sonhos. 



RESENHA ESCRITA POR: CAMILLA CARLA
Paranaense, 18 anos, artesã, apaixonada por livros, séries e filmes, encantada por músicas clássicas, fascinada por artes marciais e apreciadora de café.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: