sexta-feira, 30 de junho de 2017

RESENHA: CREPÚSCULO

SINOPSE: Quando Isabella Swan se muda para a melancólica cidade de forks e conhece o misterioso e atraente Edward Cullen, sua vida dá uma guinada emocionante e apavorante. Com corpo de atleta, olhos dourados, vez hipnótica e dons sobrenaturais, Edward é ao mesmo tempo irresistível e impenetrável. Até então, ele tem conseguido ocultar sua verdadeira identidade, mas Belle está decidida a descobrir seu segredo sombrio.


Fala galera! Esse ano Crepúsculo completa 12 anos e hoje vamos falar sobre o primeiro livro da saga que arrebatou o coração de milhares de leitores e gerou filmes que foram recordes de bilheteria em todo o mundo. Algumas pessoas torcem o nariz para série de livros escrita por Stephenie Meyer, fazem piadas (algumas engraçadas, confesso), mas eu li todos os livros da saga, não por modinha e posso dizer que o saldo é positivo. Para quem não sabe, Crepúsculo inspirou até a autora de 50 Tons de Cinza, irônico né?! A autora queria inovar e conseguiu. Ela criou uma história leve sobre vampiros, uma trama de fantasia-urbana, adolescente e romântica que fugiu daquela linha dark que aprendemos sobre essas criaturas. Isabella Swan é uma garota de quase dezoito anos, introspectiva, inteligente e mais sensata que a mãe que cuidava dela. Devido ao namoro de sua mãe com um jogador, Bella – como a mãe a chama – foi obrigada a se mudar para a cidade de seu pai, Charlie Swan, o xerife de Forks.


Forks é uma cidade de clima duvidoso. A cidade sofre alterações repentinas de clima e chove a maior parte do tempo. Charlie e Bella são tão parecidos que rapidamente se adaptam a essa fase juntos. Ela cozinha, cuida da casa e estuda. Ele mantém sua rotina na cidade, na delegacia e tenta dialogar com a filha, além de tentar desvendar o mistério dos ataques de urso que a cidade anda enfrentando. Somos levados para o primeiro dia de aula dela, na única escola da pequena cidade com os meninos animados com a “sangue novo” (precisava fazer esse trocadilho) e as meninas morrendo de inveja pela novata. E é aí que conhecemos a família Cullen. Eles são extremamente respeitados e temidos pela cidade. O mais novo, Edward, desperta a curiosidade de Bella, levando-a leva a pesquisar sobre eles, sobre histórias que ouviu e procurar ficar mais próxima do que deveria.


Desde o primeiro contato deles fica claro que o garoto esconde algo. Alice, irmã de Edward, age como se Bella fosse sua melhor amiga. Emmett e Rosalie são discretos e Jasper é um mistério até metade do primeiro livro. Os pais, Esme e Carlisle são amorosos e cuidadosos. Temos ainda La Push, uma praia de domínio indígena e parte do território dos Quileutes, uma tribo da região de Forks. Jacob Black é filho do líder da tribo e logo se torna um dos melhores amigos da Bella. E logo isso se tornará um triângulo amoroso. James, um vampiro caçador, consegue ludibriar a todos e fazer com que Bella vá para perto dele. Ele quebra a perna dela e consegue mordê-la. Só que Edward chupa o local da mordida e retira o veneno. O problema é que, para ele, o gosto dela é irresistível e parar de bebê-lo não foi nada fácil, mas ele conseguiu! Ela foi para o hospital e se recupera. No final do livro, os dois vão ao baile do colégio juntos.


Até hoje muitas pessoas se perguntam o porquê desse livro tão simples, ter feito um sucesso estrondoso no mundo editorial. Crepúsculo no geral é um livro simples, não tem grandes mistérios nem muitos momentos de ação. O grande charme do livro é o romance e a autora conseguiu atrair milhões de leitores ao redor do mundo com uma história que narra à jornada de uma garota que se apaixona por um vampiro, com isso vem o dilema de que ela não pode ficar com o garoto por qual é perdidamente apaixonada porque ele pode querer matá-la a qualquer momento. A linguagem do livro é fácil, a escrita é envolvente e os personagens são cativantes.


Com relação a adaptação cinematográfica, ela é bem fiel ao livro, com poucas diferenças. Algumas delas vamos te contar a seguir:

No primeiro livro do romance de Stephenie Meyer, Edward e Bella compartilham seu primeiro beijo ao lado do caminhão de Bella depois de deixarem a campina. No filme, Edward e Bella compartilham seu primeiro beijo no quarto de Bella. No livro Bella revelou que ela sabia que Edward era um vampiro no carro no caminho de volta de Port Angeles para Forks. No filme, Bella faz essa revelação crucial na floresta próxima a Forks High School. No livro Jacob é aquele que abre e diz a Bella as lendas de sua tribo, e por sua vez revela que Edward e sua família são todos os vampiros. O filme mostra Jacob dizendo metade da história e Bella depende de um livro, ela compra em Port Angeles, para descobrir por si mesma. No filme temos o personagem Waylon cuja morte serve para destacar o quão cruel os vampiros podem ser. E no livro esse personagem não existe. Já a vampira Victória, não pronuncia uma única palavra até Eclipse. Já no filme, Victoria fala pela primeira vez quando eles estão prestes a matar Waylon em Crepúsculo. No livro a uma personagem chamada Lauren que não é fã de Bella e não é tímida sobre deixar sua opinião em público. No filme, Lauren esteve totalmente fora dos filmes, embora os aspectos de sua personagem foi escrito para Jessica Stanley para criar um híbrido dos dois. Tyler e Mike também tiveram algumas alterações em suas histórias / perfis. No segundo beijo do casal protagonista ela desmaiou e isso não aparece no filme.


VITAMINAS:



E vocês lembram de outra coisa que é diferente no filme e no livro? E o que acham do livro? E do filme? Comentem aí! Queremos saber sua opinião! 

2 comentários:

  1. Ah Crepúsculo. Minha primeira paixão literária. Edward meu primeiro crush (quando ninguém sabia o que era crush ainda).
    Que vontade de voltar no tempo.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eu só assisti o filme,e acho que o grande erro foi a escolha do elenco, parece que a química simplesmente não rolou.

    aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook: