quarta-feira, 18 de abril de 2018

RESENHA DO LEITOR: O DEMONOLOGISTA


SINOPSE: David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas uma boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma. Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico Paraíso Perdido, e usar tudo o que aprendeu para enfrentar O Inominável e salvar sua filha do Inferno.




"Eis outra característica de um ser errante: emoções tão grandes que requerem superstição para explicá-las. Esse é o cerne do meu campo de estudos, no fim das contas. O medo - da morte, da perda, de ser abandonado - é a gênese da crença no sobrenatural." (O Demonologista)

Que livro! Resolvi ler esta obra, apesar das recomendações em contrário (ou talvez justamente por conta delas), porque gosto de manter meu ecletismo sempre em dia. E tem funcionado muito bem. Em "O Demonologista", como o próprio nome sugere, temos uma obra que trata de demônios, mas é muito mais que isso. É mais que a típica luta do "bem contra o mal". Narrado em primeira pessoa, o livro traz uma série de desdobramentos, descobertas, reflexões e muito mistério. Aliás, eu diria que temos mais mistério e suspense que terror. David Ullman é um cético professor universitário, ateu por convicção, que se vê confrontado por aquilo que mais luta para desmistificar: A existência do sobrenatural, de seres conscientes e sedentos de poder, dominação e vingança. Especialista em mitologia e narrativa judaico-cristã e também estudioso da obra de John Milton, "Paraíso Perdido", David considera a figura do Diabo e demais seres sobrenaturais apenas mitologia.




Convidado a viajar à Veneza a fim de observar um fenômeno "supostamente" sobrenatural, David aceita o convite unicamente para aproveitar os dias de folga com a filha Tess. Acontece que "existem mais coisas entre o céu e a terra, do que julga nossa vã filosofia". Nosso herói se confronta com uma realidade nunca imaginada. Acontecimentos trágicos e dramáticos, o obrigam a ingressar numa jornada assustadora e perigosa. David precisa decifrar pistas escondidas na obra que mais estudou em sua brilhante carreira, o "Paraíso Perdido". Lá ele encontrará as respostas para salvar sua filha do "Inominável" e do inferno.




"Tem sido uma maneira engraçada (os devotos podem até chamar de hipócrita) de ganhar a vida: passei minha carreira dando aulas sobre coisas nas quais não acredito. Um ateu estudioso da Bíblia." (O Demonologista)

Além do suspense e das passagens eletrizantes em que nosso herói precisa desvendar os enigmas escondidos na obra de Milton, o que mais me prendeu a atenção foi o drama pessoal vivido por David, desde sua infância até a vida adulta. São inúmeros os acontecimentos que o transformam num homem melancólico e fechado, imerso no trabalho e completamente cético em relação a tudo que não seja palpável. Temos ainda uma personagem marcante no livro, sua melhor amiga, O'Brien, que o acompanha em sua jornada. Sem seu apoio emocional e sua inteligência prática, David não teria ido tão longe. Próximo de seu desfecho final, David defronta-se com seu passado e descobre o verdadeiro nome do demônio que o acompanha e atormenta. Um livro repleto de citações, trechos de obras e exemplos históricos, o que torna o texto ainda mais interessante e traz uma atmosfera realista.




"A mente é onde eles habitam, e nela podemos fazer do inferno um paraíso, do paraíso um inferno." (O Demonologista)

VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: SIMONE TORRES

40. Pedagoga e Teóloga. Leitora compulsiva, cinéfila e amante dos animais. Fazer arte é o que mais amo depois de ler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: