terça-feira, 24 de abril de 2018

RESENHA DO LEITOR: O REI CIGANO


SINOPSE: Glacialem. País relativamente rico, vizinho de Meridial, e última ponta do Triângulo Comercial do Oceano Gélido. Tudo ali era perfeito, e, mesmo que alguns discordassem mesmo o clima, com um inverno eterno, com neve durante o inverno e o outono, chuvas frias durante a primavera, e quando, no verão, o gelo começava finalmente a derreter, o outono nevado chegava de novo. Era quase como lugar perfeito. Porém perfeição não existe. Não para alguns. Vez ou outra, Albus, o General, irmão do Rei, caía de amores por alguma jovem camponesa. Porém seu temperamento não era do tipo compreensivo, e ele não aceitava não. Se a moça fosse esperta, saía com uma vida confortável e feliz. Caso não aceitasse, saía sem a vida. Tal regra também se aplicava a qualquer um que cruzasse seu caminho. Porém ele jamais conhecera a fúria de Eros e Sapphire. E logo Albus descobriria que ele não derrubaria os Reis de Glacialem com tanta facilidade.


Olá pessoal, aqui quem fala é Pedro de Roche direto para o Blog Vitamina Livros. Ultimamente eu tenho estado bastante ocupado com trabalho e escola, isso me deixou longe por algum tempo, mas o trabalho com os livros não parou e a maior prova disso é que eu terminei a pouco de ler mais uma boa obra brasileira. O título do livro é “O Rei Cigano”, escrito por Miya Hortenciano. O título em si nos deixa com diversos questionamentos a princípio, pois a narração em terceira pessoa alternada começa com um dos príncipes do reino de Glacialem e uma simples cigana que como qualquer outra, precisa de liberdade acima de tudo. A história em si começa após o prólogo que nos conta o porquê da protagonista estar fugindo da armada real e do terrível general do rei (no spoilers).


Eu posso começar dizendo que a ortografia da autora é uma das mais impecáveis que já vi, durante a história não reparei qualquer buraco ou erro ortográfico, o que já garantiria certa pontuação se a nossa resenha fosse avaliar isso, mas enfim (risos), como não é, um dos pontos chaves estão aí: a ortografia, o posicionamento e o modo como a história foi escrita não deixam dúvidas de que ela é realmente limpa. Sobre o enredo, eu particularmente amei a protagonista, a senhorita Ginger, pois ela é uma mulher forte e independente e não suporta o peso de injustiças, por isso prefere fugir do que colocar seus entes queridos em perigo. O seu consorte por outro lado, é um homem um pouco distante, vago, indeciso quanto ao que quer e o que precisa, mas isso muda um pouco quando os dois se encontram e a narração começa a ficar mais consistente visto que juntar os dois fica melhor e mais interessante do que mantê-los separados. A trama se desenrola de uma forma bastante rápida, infelizmente o livro só tem 200 páginas e para uma narração de 3º pessoa ficou a questionar se eles não poderiam ir mais devagar desde o primeiro encontro até o primeiro eu te amo, os desafios em si não os puseram em perigo verdadeiro, mas o plot, o desenvolvimento dos personagens foi genial.


Outra coisa que eu gostei foram os cenários, eu não sou um expert em fantasia, mas a maneira como a escritora se deu o trabalho de construir um mapa para a história serviu para me localizar dentro daquele mundo de gelo que literalmente se chama “Glacialem”, algo como glacial ou gelado pra caramba. Por fim, mas não menos importante, o desfecho e os vilões. No decorrer da história, o jovem casal é perseguido de todas as formas pelo impiedoso general que tem um único objetivo em mente que é fazer mal a protagonista e ele parece não medir esforços, mas é um vilão questionável, pois com toda a sua sede ele poderia ter sido mais agressivo. O resumo de tudo isso o que falei é que esse é um livro de leitura rápida, de fácil compreensão e divertida pelo humor sarcástico que ambos os personagens tem e demonstram no decorrer da história. Eu como leitor, gostei muito da leitura e não julgo necessária nenhuma correção – falando como leitor, viu! Eu recomendo se você for um fã de fantasia realista – feita num mundo real sem goblins, dragões, fadas, etc. E também se curtir um romance leve e com uma pegada delicada. É isso, se você já leu o livro ou quiser estar lendo, é só comentar nesse post e também deixar suas impressões. Eu sou Pedro de Roche.


VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: PEDRO ALVES PEREIRA (PEDRO DE ROCHE)

19 anos, Futuro Escritor Profissional, Técnico em TI e amante de Livros.
“Sonho em espalhar a minha palavra para quem quiser ouvi-la”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: