quarta-feira, 13 de junho de 2018

PRIMEIRAS IMPRESSÕES: A SOMBRA DE UMA PROFECIA - O NASCIDO DA LUZ

SINOPSE: Ivan Taylor, acabou de assumir a coroa, como se não bastassem os desafios de se tornar o novo rei, ele tem muito o que se preocupar quando Riley, o último oráculo, lança uma profecia que volta a agitar os grandes reinos. Ela está levando os antigos seguidores do líder caído chamado Delfos a se reagruparem e fazendo as pessoas acreditarem que o filho recém-nascido do Rei é o nascido da luz, responsável por combater Delfos quando chegar o dia de sua volta. Dividido entre proteger sua família e defender seu reino, ele vai descobrir que nem os mais fieis servos são confiáveis.


Eis que temos uma fantasia! No melhor estilo do gênero, temos gigantes, bruxas, magia, profecias, portais mágicos e a clássica luta entre luz e trevas. Samuel, vive na mais perfeita normalidade, o que para um adolescente de 17 anos significa ir à escola, sofrer bullyng, estar apaixonado pela garota mais popular e ter um ou dois melhores amigos. Não fosse pelo fato de não ter conhecido sua família e de não saber qual a sua origem, nada mais o incomodaria seriamente. Adotado por Selena, não imagina o que se esconde em seu passado. Filho do rei Ivan e da rainha Emily Ducart, do reino de Kyendra, nosso herói foi salvo da morte e arrancado de seu mundo e de sua família, já que forças malignas tentariam a todo custo assassiná-lo. Tal perseguição justifica-se na profecia do Último Oráculo, segundo a qual Delfos, um ser das trevas, retornaria para disputar o destino do mundo com o "nascido da luz".


Sendo Samuel, filho do rei Ivan, o qual era neto de Bram Taylor, tido como o "salvador", o maior rei que Kyendra já possuíra, caiu sobre este o peso da profecia. Em mais um dia rotineiro, Samuel retorna da escola e se depara com Selena morta e um estranho visitante. O homem se apresenta como Joshua e se mostra disposto a eliminar nosso herói de uma vez por todas. O que vem a seguir os próximos capítulos revelarão, mas de já fica desperta a curiosidade do leitor. Os dois primeiros capítulos foram suficientes para me prender à história e me identificar com o protagonista. Escrito em terceira pessoa, o livro empolga pelo clima de ação, suspense, além de toda a carga dramática que envolve o passado e o presente do protagonista. De escrita clara e de fácil entendimento, o que aliado a fluidez dos fatos, leva a uma leitura rápida e dinâmica. Sim! É uma boa trama, um bom enredo, bons personagens e uma boa escrita. Recomendo!


RESENHA ESCRITA POR: SIMONE TORRES
40. Pedagoga e Teóloga. Leitora compulsiva, cinéfila e amante dos animais. Fazer arte é o que mais amo depois de ler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: