quinta-feira, 19 de julho de 2018

RESENHA: LADO OBSCURO

SINOPSE: Um narrador nos conta a história de Helena, enfermeira de um sanatório e mostra que nem tudo é o que parece.


“Ataquei quem? Não fui eu. Foi ela...”

Posso dizer que temos um conto bem intrigante, pois fala sobre uma enfermeira em um sanatório. E sempre que essas duas palavras se unem da um certo frio na barriga... Posso dizer isso, pois sou Enfermeira também e as histórias que são contadas nos hospitais são de cair o queixo (risos). Muitas delas são verdades e nunca sabemos até que ponto vai o pensamento do ser humano. Já vivi várias situações bem complicadas e de dar medo.... Dependendo do local que se trabalha é assustador...


“Nunca vou aceitar. Não sou louca...”

Isso é causado a principio pela cabeça dos profissionais da saúde, que de tantas jornadas de trabalho, acabam por ficar “birutinha”. Mas a história de Vanessa Nunes nos mostra uma realidade que vivemos em ambientes hospitalares ou relacionados à área da saúde. Nesse conto temos uma enfermeira de nome Helena, que se dedica totalmente a sua profissão. No decorrer da trama você acredita que ela é apenas uma funcionária, mas conforme vai lendo, ela se transforma em paciente, nem sei como, mas ela contando você fica meio perdida, pode não saber quem é quem, mas entende (risos)... 


“Nossa enfermeira muito querida, com o tempo passou a levar papéis, lápis de cor, canetinhas e livros para que a menina pudesse se distrair com algo...”

No decorrer ela conta sobre uma garotinha de 5 anos de nome Analice que está internada no sanatório e nos faz sensibilizar pela garota, pois refere que a mesma já sofreu demais. Ela diz isso como se ela se preocupasse com a menina, porém em outro ponto da trama a menina a está atacando e em outro já muda totalmente sua visão de quem ela é.


“Quando a pequena descobriu que sua doença era por causa dos seus pais, ela mudou...”

No conto nossa personagem sofre de uma doença chamada Esquizofrenia (uma perturbação mental caracterizada por comportamento social fora do normal e incapacidade de distinguir o que é ou não real. Entre os sintomas mais comuns estão delírios, pensamentos confuso ou pouco claroalucinações auditivas, diminuição da interação social e da expressão de emoções e falta de motivação). Para quem não conhece, o esquizofrênico tem mania de perseguição e pode desenvolver diversas personalidades. Por isso nos dá a sensação de que cada personagem citado realmente é real.


“As coisas estavam normais até que Analice resolveu agitar as coisas novamente...”

Ao lê-lo me lembrei de um filme que confesso tenho pavor de assistir que chama Caso 39. (Quem tiver curiosidade assista, pois nem sempre o que vemos externamente é o que realmente acontece). Não poderei contar muito mais, pois vou acabar descrevendo todo o conto (risos)... E perder a graça do final.

VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: VANESSA RANDO
31 anos, enfermeira, moro em Piracicaba (interior de SP) e os livros são minha vida. Quando não estou cuidando da saúde das pessoas, gosto de entrar em um mundo imaginário e esquecer os problemas da vida real.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: